Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Mirror's Edge Catalyst existe como um teste

Futuro da série depende das vendas deste.

Patrick Soderlund da Electronic Arts falou ao Polygon sobre Mirror's Edge Catalyst e porque é que a companhia decidiu dar luz verde ao projecto, falando ainda sobre as possibilidades de um futuro na propriedade.

Soderlund acredita que uma companhia do tamanho da EA está repleta de títulos sonantes e diversificados. Existem os mais artísticos, os de estilo indie e os grandes blockbusters. A indústria merece todos estes tipos de jogos mas é preciso avaliar o potencial de cada um.

Catalyst existe porque tem potencial para ter muito sucesso, apesar a EA saber que nunca terá a audiência de um GTA, mas também porque permitiu licções importantes para a equipa de desenvolvimento.

"Existem muitas licções que, se não fizermos outro Mirror's Edge - serão muito importantes para outros jogos. A EA está a entrar em força no género de acção. Muitas coisas como optar pela estrutura em mundo aberto, seguir uma narrativa não linear, construir personagens e histórias - são coisas que precisamos aperfeiçoar enquanto companhia. Por vezes temos que pensar a longo prazo."

É importante pensar que Mirror's Edge: Catalyst não é algo isolado e está inserido nos planos maiores da companhia, e permitiu ao DICE ir além dos tradicionais shooters pelos quais é conhecido.

Sobre o Autor

Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários

More Notícias

Artigos mais recentes