Skip to main content

Microsoft poderá ser a culpada pela fuga de documentos

Partilha involuntária de dados não protegidos.

Image credit: Microsoft

De acordo com a Bloomberg, a Microsoft carregou acidentalmente estas informações sensíveis na página da Internet do tribunal. De acordo com uma pessoa familiarizada com a situação, esta exposição inadvertida proporcionou um raro vislumbre do ambicioso programa da Microsoft para o seu sector dos videojogos.

Além disso, a juíza Jacqueline Scott Corley, que está a supervisionar o processo, confirmou oficialmente que a Microsoft tinha partilhado involuntariamente com o tribunal uma ligação não protegida a estes documentos. Este lapso resultou na publicação dos materiais confidenciais na página da Internet dedicada ao processo judicial em curso.

As fugas de informação deram origem a uma intensa especulação. Com detalhes de hardware de consolas não reveladas e futuros jogos a serem revelados, as repercussões desta violação acidental de dados permanecem incertas.

"O juiz acaba de publicar esta ordem relacionada com a publicação acidental de documentos da Microsoft."

Lê também