Skip to main content

Microsoft consegue tirar dos tribunais caso do drift nos comandos Xbox

O juiz decidiu a favor da Microsoft.

A Microsoft viu aprovado o seu pedido para retirar dos tribunais um caso relacionado com o alegado drift dos comandos Xbox, após o juiz Ricardo S. Martinez de Washington ter decidido a seu favor.

O processo, apresentado em Abril de 2020 (agradecimentos ao VGC), alegava que um grande número de jogadores Xbox sentiram problemas com os analógicos dos seus comandos Xbox e que a causa se trata de uma falha no design. Mais ainda, a acusação alega que a Microsoft sabia do problema e não informou os compradores.

A Microsoft submeteu um pedido para retirar o caso dos tribunais para que possa ser decidido fora deles, uma vez que os utilizadores concordaram com os termos de serviço da Xbox quando iniciam sessão no Xbox Live ou quando compram comandos e os usam, ao invés de os devolver.

Martinez relembrou um caso similar que decorreu com a Nintendo e que teve um enquadramento e decisão similar, decidindo que a Microsoft terá de resolver as queixas de uma forma amigável. Os queixosos tentaram argumentar que os termos de serviço da Xbox não se aplicam a comandos e que os termos apenas estão disponíveis online, mas o juiz decidiu que isso é irrelevante pois a Microsoft fornece ligações para as páginas de garantia com os termos.

A queixa relata uma alegada falha no design dos comandos Xbox, que não é relatada pela Microsoft, mas agora os queixosos terão de conversar com a Microsoft para tentar solucionar a situação.

Lê também