Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Luigi's Mansion 2 - Análise

Hello!... Hello?...

Quando assumirem o controlo de Luigi na primeira missão, o objectivo é encontrar o Sugospectro 5000, uma engenhoca de captura de fantasmas desenvolvida pelo professor Anacleto que mais parece um aspirador. Esta máquina possui uma lanterna e um tubo capaz de sugar não só fantasmas mas muitos objectos que podem ser deslocados, desde teias de aranha, moedas, notas, cortinados, toalhas de mesa, baldes de água, balões e muito mais. Mas é na interacção com os fantasmas que o aparelho começa por ganhar utilidade. Desta vez o procedimento de captura sofreu ligeiras alterações de modo a se adequar melhor à falta de um segundo analógico da 3DS que permitiria rodar o tubo, enquanto que o analógico esquerdo movimentaria a personagem. Agora, cada vez que pressionarem o botão de aspiração só podem movimentar o tubo para cima e para baixo. Podem fazê-lo através dos botões X e B, respectivamente, ou então movimentando a consola no mesmo sentido, agora através do giroscópio. Existindo o Pro Circle Pad obtém-se mais comodidade. No entanto, o sistema escolhido embora não sendo perfeito, também não causa problemas.

Para tornar os fantasmas vulneráveis, Luigi deve disparar um flash de luminosidade na direcção dos fantasmas, cuja intensidade os deixa mais ou menos atordoados e prontos para serem aspirados. Assim começa uma autêntica batalha na qual vemos os fantasmas perderem a sua resistência, debatendo-se até à última nesga de energia contra a força sugadora do Sugospectro. Mas alguns fantasmas são inteligentes e usam óculos para se protegerem dos flashes, implicando que Luigi tenha de os remover em primeiro lugar para depois lançar novo ataque. Outras vezes os fantasmas atiram líquidos na direcção do protagonista, impedindo-o de executar a tarefa ou tapam a cabeça com panelas ou pás. A resistência oferecida pelos fantasmas nalguns casos é forte, ao ponto de Luigi ser arrastado e chocar contra objectos da divisão, num ressalto que pode implicar a perda do fantasma.

Nalgumas lutas Luigi terá de combater não só um fantasma mas três ou quatro em simultâneo. Para tentar a captura de vários fantasmas ao mesmo tempo, será necessário manter pressionado o botão de disparo da luz por alguns segundos, conseguindo dessa forma abranger uma área maior de luminosidade. Contudo e exercida uma certa pressão aspiradora por alguns segundos, será possível puxar os fantasmas, desde que pressionem o botão A durante alguns segundos.

Estas lutas constituem uma boa parte dos desafios e serão batalhas decisivas para que possam limpar as divisões, sendo que se descobre a relevância de certas batalhas quando as entradas e saídas ficam trancadas. Quase todos os espaços habitados pelos espectros encontram-se escuros, sendo que apenas conseguimos ouvir as suas gargalhadas maquiavélicas e ver certos objectos em suspenso. Pelo meio há armários que tombam e outros estrondos que colhem Luigi de surpresa e medo. O ecrã tátil possui um mapa da mansão sobre o qual podemos aumentar ou diminuir zoom, descobrir quais os acessos que estão desbloqueados (encontrar as chaves é outro dos desafios) e as divisões assinaladas com ponto de exclamação, que significa presença de espectros. No ecrã inferior permanecem dados como ouro obtido, indicador de saúde e objectos raros encontrados. Isto deixa o ecrã superior livre para focar o jogador na acção.

"Nalgumas lutas Luigi terá de combater não só um fantasma mas três ou quatro em simultâneo."

Superadas as batalhas e vencido o boss final da mansão, as luzes acendem-se num claro sinal de missão cumprida. No final de cada nível os fantasmas são enviados para o laboratório do professor Anacleto, repousando num depósito que permite vê-los em 3D e saber qual a massa espectral.

Para cada mansão existe um número mais ou menos certo de missões, entre seis a oito, sendo que cada uma pode ser cumprida entre vinte a quarenta minutos. O tempo para completar uma missão pode variar em função da procura por objectos valiosos, pesquisa de acessos a locais secretos que garantem alguns bónus como moedas e notas, pequenas fortunas que periodicamente e em função do total acumulado permitem melhorar o equipamento, nomeadamente as resistências dos feixes de luz clara e escura.

O acesso a zonas secretas é conseguido nalguns casos através da utilização de uma luz escura que alumia entradas, objectos e quadros invisíveis. Mantendo o botão Y pressionado por alguns segundos é possível activar os acessos mas para que o mesmo se transforme em realidade devem aspirar para o Sugospectro 5000 um conjunto de bolas fantasma oriundas dessa zona. Os Boo, que integram uma segunda linha de fantasmas, só podem ser detectados por intermédio deste sistema. Sendo fantasmas que se encontram fechados em zonas aparentemente comuns e vazias, só uma interacção e exploração dedicadas permitem ir ao encontro destas criaturas.

O prolongamento de algumas missões e a impossibilidade de gravar a progressão até determinado ponto, implicam que em momentos mais curtos para jogar (numa pausa de almoço ou num intervalo) deixem a consola ligada (em modo descanso) para retomar o jogo mais tarde, caso contrário voltar ao começo da missão. Cremos que a colocação de um save automático para uma fase intermédia facilitaria o acesso ao jogo para períodos curtos.

Descobre como realizamos as nossas análises, lendo a nossa política de análises.

Sobre o Autor

Vítor Alexandre avatar

Vítor Alexandre

Redator

Adepto de automóveis é assim por direito o nosso piloto de serviço. Mas o Vítor é outro que não falha um bom old school e é adepto ferrenho das novas produções criativas. Para além de que é corredor de Maratona. Mas não esquece os pastéis de Fão.

Comentários

More Análises

Artigos mais recentes