Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Homem-Aranha: Sem Volta a Casa poderá chegar aos $150 milhões amealhados na estreia

Previsões apontam para um máximo de $175 milhões nos primeiros dias.

O filme Homem-Aranha: Sem Volta a Casa da Sony Pictures é um dos grandes fenómenos da cultura pop e ainda nem sequer estreou, é o filme que todos querem ver, até o canário da vizinha.

De acordo com as previsões avançadas pelo Variety, Homem-Aranha: Sem Volta a Casa está posicionado para bater recordes na indústria de Hollywood, com números surpreendentes mesmo para a era pré-pandemia.

De acordo com as previsões, o filme protagonizado por Tom Holland poderá amealhar mais de $150 milhões nos primeiros 3 dias em exibição, mas algumas previsões mais otimistas indicam mesmo que chegará aos $175 milhões, enquanto a Sony é mais modesta e aponta para $130 milhões.

Isto significa que Homem-Aranha: Sem Volta a Casa poderá tornar-se no primeiro filme de Hollywood a ultrapassar a marca de $100 milhões num único fim de semana, durante a era da pandemia. Mesmo comparado com prestações pré-pandemia, é uma previsão surpreendente.

O primeiro filme de Tom Holland como Homem-Aranha amealhou $117 milhões na estreia, enquanto a sequela obteve $92 milhões e se Homem-Aranha: Sem Volta a Casa cumprir com as previsões, terá uma performance superior à dos dois anteriores.

Homem-Aranha 3 com Tobey Maguire conseguiu $151 milhões nos primeiros dias e agora, Homem-Aranha: Sem Volta a Casa tem finalmente uma oportunidade para lhe roubar a coroa.

O filme realizado por Jon Watts ficará de fora da China nesta estreia, mas as previsões indicam que eventualmente poderá ultrapassar os $1 mil milhões amealhados nas bilheteiras.

Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários