Skip to main content
Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Hi-Fi Rush foi proposto à Bethesda em 2017, diz diretor

Não foi criado a pensar no Game Pass.

Hi-Fi Rush é uma grande surpresa apresentada pela japonesaTango Gameworks e apesar da estreia direta no Game Pass, o seu diretor rejeitou a ideia que se começou a formar que o jogo foi criado propositadamente a pensar no serviço da Microsoft.

Segundo John Johanas, assim que acabou de trabalhar em The Evil Within 2, decidiu ganhar coragem e apresentar o que acreditava ser o “projeto menos Bethesda” que podia apresentar, mas como é o seu jogo de sonho, decidiu apresentar a ideia para Hi-Fi Rush, algo que ocorreu em 2017.

“É um daqueles jogos de sonho que tinha há muito tempo. Tinha acabado de trabalhar em The Evil Within 2, fizemos dois jogos de terror seguidos e sabíamos que Ghostwire estava em produção, o próximo título que íamos fazer, por isso pensei, ‘e se apresentar isto?’ Lembro-me que isto ocorreu em 2017. Sei que as pessoas estão a dizer ‘oh, fizeram isto devido ao Game Pass’, mas não, isto é anterior.”

A ideia para Hi-Fi Rush foi apresentada em 2017 e após aceite, começou o planeamento e produção. É um jogo que começou a ser desenvolvido antes da Microsoft comprar a Bethesda em 2021 e Johanas assegura que não foi pensado propositadamente para vender subscrições.

Sign in and unlock a world of features

Get access to commenting, newsletters, and more!

Related topics
Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.
Comentários