Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Há mais de 20 anos que tentam criar um Kirby 3D na série principal

Desde 2000 que a Nintendo persegue esse objetivo.

A Nintendo e a HAL Laboratory revelaram que Kirby and the Forgotten Land é o realizar de um objetivo que perseguiam há mais de 20 anos e que contou com o contributo de Satoru Iwata ao longo da jornada.

Numa nova sessão de perguntas e respostas no site oficial da Nintendo, Shinya Kumazaki, diretor do novo jogo, explica o percurso até alcançarem este desejo de apresentar um jogo 3D na linha principal de Kirby.

Segundo diz, o trajeto da série Kirby está repleto de momentos em que não conseguiram conciliar conceitos de jogo e a Nintendo relembra uma entrevista de 2011, na qual Satoru Iwata, anterior presidente da Nintendo e da HAL, revela que desde Kirby 64 em 2000, as duas companhias criaram 3 jogos que nunca foram lançados e um deles era um jogo 3D.

Entre protótipos e jogos mais pequenos, a Nintendo e a HAL perseguiram o objetivo de criar um jogo 3D na série principal de Kirby e Kumazaki diz que encontraram diversos obstáculos, chocaram com diversas paredes, sem esquecer que muitos na HAL sentiam que somente jogos a 2D deviam ser considerados jogos "verdadeiramente" Kirby.

Tatsuya Kamiyama, diretor do jogo, acrescentou que encontraram diversas dificuldades ao transitar para 3D.

"Por exemplo, descobrimos que mesmo ações básicas como inspirar, cuspir ou saltar não funcionavam como esperado ao passar para 3D. Por isso, olhamos para o comportamento de Kirby nos jogos anteriores e passamos muito tempo a pensar no que fazer para criar um jogo Kirby na série principal que possa ser desfrutado em 3D."

Segundo dizem, o próprio formato de Kirby, redondo, criou dificuldades para uma perspetiva 3D e isto é apenas um exemplo do tipo de inesperados obstáculos que tiveram de enfrentar e resolver.

Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários