Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Guerrilla afirma que não são necessárias mudanças no controlos de Killzone 2

Produtora garante que os controlos oferecem uma experiência imersiva.

Killzone 2 foi lançado na semana passada e não tardou até que alguns jogadores criticassem abertamente o sistema de controlo do jogo de acção na primeira pessoa, dizendo que deveria haver algumas mudanças no jogo para melhorar a sua jogabilidade.

A Guerrilla, produtora do jogo, rapidamente respondeu a estas criticas defendendo o seu sistema de controlo e garantindo que não haverá qualquer alteração nele. Para a equipa de produção o jogo destaca-se de outros dentro do género, uma vez que procura oferecer uma experiência muito mais imersiva.

Seb Downie, produtor do jogo disse que, "Depois de analisar esta situação, de conversar com alguns de vocês e de ler as mensagens nos mais diversos fóruns, chegámos à conclusão de que o sistema não necessita de qualquer mudança."

As criticas de alguns jogadores vão principalmente para o tempo de resposta que o sistema de controlo demora a fazer aquilo que os jogadores querem.

Para Downie fazer mudanças no controlo iria apenas prejudicar um enorme número de jogadores que estão satisfeitos com o sistema actual.

"Killzone 2 é uma aproximação táctica e mais lenta do género de acção na primeira pessoa que incide mais na imersão de jogo," declarou ele.

Killzone 2 é um exclusivo Playstation 3 e caso ainda não tenham o jogo convidamos a participarem no nosso passatempo, quem sabe se não terão sorte?

Para quem não gosta de passatempos, sempre podem passar pela nossa página de Killzone 2, onde poderão ver, entre outras coisas, a nossa análise, diversas imagens e vídeos do jogo.

Marcado com

Sobre o Autor

Luís Alves avatar

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Comentários