Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

GameStop: 60% dos jogadores não comprará uma consola que bloqueia jogos usados

Cadeia de lojas está preocupada com os rumores da próxima geração.

De acordo com um inquérito organizado pela cadeia de lojas GameStop, 60 porcento dos jogadores não comprará uma consola que os impossibilite de desfrutar de jogos usados.

Esta informação foi tornada pública por Rob Lloyd, o CFO da GameStop, que na conferência Technology and Internet da Goldman Sachs disse que "os consumidores querem a possibilidade de jogarem usados, querem portabilidade nos seus jogos, querem jogar jogos físicos. Se não tiverem qualquer uma dessas coisas é uma razão para não comprarem uma nova consola".

A preocupação de Rob Lloyd está ligada ao rumor de que os jogos da Nova Xbox incluirão um código de ativação, eliminando assim qualquer possibilidade de jogar um jogo usado. Não é certo se este também será o caso da PlayStation 4. A Sony registou uma patente que lhe permite bloquear os jogos usados, mas disse publicamente que não o faria.

O mercado dos jogos usados tem estado debaixo de fogo nos últimos anos. A introdução do Online Pass é uma medida de combate direto aos usados e uma forma das editoras/produtoras receberem uma percentagem dos lucros desse mercado. Por esta mesma razão é interessante saber que "apenas 4 porcento das nossas vendas de jogos usados são de lançamentos dos últimos 60 dias".

Outra limitação que poderá surgir, se os rumores forem reais, é a impossibilidade de pedir jogos emprestados, um hábito comum entre amigos entusiastas por videojogos.

Marcado com

Sobre o Autor

Jorge Loureiro avatar

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Comentários