World of Tanks Análises

World of Tanks - Análise

World of Tanks - Análise

Guerra dos monstros terrestres.

É provável que já tenham ouvido falar de World of Tanks, ou pelo menos tenham esbarrado com algum dos muitos anúncios do jogo espalhados pela Internet. Para os curiosos WoT (gosto do acrónimo) é um mmo semi estratégico da produtora Wargaming, assente num modelo free to play e que consiste em batalhas entre tanques inspirados em guerras históricas, nomeadamente da segunda guerra mundial. É algo difícil categorizar este World of Tanks, por vezes assemelha-se mais a um MOBA do que propriamente a um MMO e abarca ainda uma forte componente de estratégia por equipas.

Logo à partida gostei imenso do "design" por trás do modelo free to play de WoT. Tipicamente todos os jogos que distingam um utilizador com uma conta premium de uma gratuita são olhados com desconfiança. Consigo compreender essa reação, mas deixem-me dizer-vos, depende do modelo. O modelo free to play tem um excelente potencial, tanto em termos comerciais, como para a relação de confiança entre o jogador e o media. Claro que existem maus exemplos, mas olhando em perspetiva, este modelo consegue ser benéfico tanto para a indústria como para o consumidor, se estruturado corretamente.

Fazendo algumas considerações sobre as vantagens deste tipo de jogos quando assentes num modelo bem construído. Em primeiro lugar um jogo online depende diretamente do número de jogadores que de facto jogam esse título. Não importa o quão fantásticas são as mecânicas do jogo, ele nunca será bem sucedido se não houver pessoas a jogarem. Neste sentido, os produtores devem estar preparados para que a maior parte da sua comunidade jogue no modo absolutamente gratuito e devem garantir que essa fatia da comunidade não se sinta para sempre condenada a ser inferior aos membros pagos.

Read more...