Monster Hunter World Destaques

ArtigoTop Eurogamer: Os jogos obrigatórios de 2018!

Chegou a altura de fazer uma retrospectiva do ano.

O ano está quase a terminar! 2018 foi, sem dúvida, um excelente ano para quem adora videojogos, recheado de lançamentos marcantes e de jogos que nos divertiram imenso e que nos levaram aos mais incríveis mundos virtuais. Sabemos que ainda faltam algumas semanas para o final do ano, mas a equipa do Eurogamer Portugal decidiu que estava na altura de recapitular quais foram os videojogos de 2018 que foram considerados Obrigatórios nas nossas análises.

ArtigoMonster Hunter World transporta-nos para um mundo novo

As impressões das primeiras 10 horas.

É provável que estejam a interrogar-se por que razão ainda não tem o Eurogamer Portugal uma análise a Monster Hunter World, o jogo da Capcom que saiu no final da semana passada para a PlayStation 4 e Xbox One. Sucede que só no lançamento tivemos acesso ao jogo, reunindo então as condições ideais para desfrutar de uma experiência que vive sobretudo (embora não exclusivamente) do multiplayer online.

ArtigoMonster Hunter World - Primeiras impressões

Caçar monstros na beta é divertido.

Monster Hunter é uma febre que começou em 2004 na PlayStation 2, mas sempre procurou colocar-se nas plataformas mais populares. O especial entusiasmo demonstrado pelo público Japonês, muito superior ao que o Ocidente revelou pela série, rapidamente motivou a Capcom a concentrar-se nas portáteis para a série Monster Hunter. As vendas do jogo na PSP e Nintendo 3DS tornaram-se largamente superiores às vendas na PS2 ou Nintendo Wii/U para a editora Japonesa ignorar esse facto. Como tal, as consolas caseiras sofreram em detrimento das portáteis. É compreensível pois a série ficou associada às portáteis e os jogadores Japoneses, que na sua esmagadora maioria representam os fãs da série, preferiam comprar o jogo numa plataforma que o permitia levar para fora de casa e jogar com os amigos. Esse ainda permanece o maior valor de Monster Hunter, jogar com amigos.