ARK: Survival Evolved Destaques

Digital FoundryArk: Survival Evolved na Switch foi reduzido ao mínimo dos mínimos

É jogável mas os compromissos visuais são extraordinários.

A Nintendo Switch tem sido uma verdadeira surpresa - uma consola híbrida baseada num chipset móvel que conseguiu alguns feitos tecnológicos: o port de Doom 2016 foi uma mini-revelação, enquanto que Wolfenstein 2 foi ainda mais alucinante. Mas esses jogos de 60fps foram reduzidos a 30fps e construídos em torno de um mecanismo eminentemente escalável - um panorama que não se aplica totalmente a Ark: Survival Evolved do Studio Wildcard, que parece ter sido arrastado aos gritos para o hardware da Switch com alguns bons resultados mas outros incrivelmente maus.