Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

From Software acusada de crunch e baixos salários

O estúdio de Elden Ring, candidato a GOTY.

Nem sempre as empresas que fazem os melhores jogos têm as melhores condições para os trabalhadores. Apesar da From Software ser um dos estúdios mais falados de 2022 devido ao sucesso de Elden Ring, que já está a receber prémios de Game of the Year, há relatos de horas extras excessivas e baixos salários.

Os relatos, vindos de funcionários do estúdio que pediram o anonimato, foram concedidos ao Games Industry. Vários funcionários admitiram que há prática de crunch na From Software, mas apenas durante alguns períodos.

A quantidade de horas extras parece variar de departamento para departamento. Um dos funcionários disse que não tinha tido muitas horas extras, enquanto outro referiu que "durante períodos críticos de lançamentos, tive que trabalhar frequentemente de manhã cedo e horas extras durante dois a três meses".

O relato coincide com as declarações de outro funcionário, que esclareceu que o "crunch não acontece diariamente, é mais comum durante o ROM check para a editora ou dois a três meses antes do lançamento".

As horas extras são pagas na From Software e "geralmente incluídas no salário". Há inclusive horas extras após a meia-noite, mas um funcionário queixou-se que "é apenas metade da habitual taxa por hora" (no Japão, habitualmente paga-se mais ao funcionário por trabalhar depois da meia-noite, não menos).

O descontentamento com os baixos salários da From Software parece geral. Uma fonte disse que "o salário não é adequado", o que é verdade se analisarmos os custos de vida em Tóquio, onde o estúdio está sediado. Os salários nas ofertas de emprego mais recente da From Software começam nos 220 mil ienes (1533 euros).

O salário está abaixo da média para produtores de videojogos no Japão, que anda na casa dos 231 mil ienes (1610 euros). A renda de um T1 em Tóquio tem uma média de 203 mil ienes (1415 euros), logo é fácil perceber o descontentamento dos funcionários da From Software.

Apesar disto tudo, vários funcionários também sublinharam aspectos positivos de trabalhar na From Software, como a possibilidade de trabalhar em jogos AAA e de colaborar com produtores talentosos e apaixonados.

Nos últimos anos, o tema do crunch - as horas extras excessivas durante longos períodos - tem sido tema de muito debate. Vários estúdios já começaram a adoptar práticas mais saudáveis e amigas dos trabalhadores.

Sobre o Autor
Jorge Loureiro avatar

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Comentários