Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Forspoken corre a 1440p para ter 60fps na PS5, mas pode descer para 720p

Resolução dinâmica sofre fortes quedas.

Forspoken, anunciado como Project Athia no evento no qual a PlayStation foi anunciada, está finalmente disponível, mas o novo jogo da Square Enix não é o triunfo técnico que inicialmente foi sugerido.

O Digital Foundry apontou as suas ferramentas de análise à tecnologia para Forspoken e descobriu que o trabalho da Luminous Productions poderá até ser encarado como um retrocesso perante o que alcançou visualmente em Final Fantasy 15. Mesmo tratando-se de um lançamento PS5 e PC, Forspoken deixa imenso a desejar em termos da qualidade de imagem.

Forspoken corre com resolução dinâmica combinado com a tecnologia FidelityFX Super Resolution 2 da AMD. O jogo apresenta-te os modos Qualidade de Imagem a 2160p, Rastreio de Raios a 2160p e Desempenho a 1440p, mas a resolução interna da FSR2 é tão baixa que pode ir até 50% de cada eixo de cada uma destas resoluções alvo.

Isto significa que no Modo Desempenho, pensado para alcançar os 60fps, Forspoken pode descer até 720p. O Modo Qualidade, pensado para 4K, pode descer até 1080 e o Modo Rastreio de Raios fica algures no meio destes dois modos, revela o Digital Foundry.

Para piorar o estado de Forspoken, a fraca qualidade de imagem no modo Desempenho, que dificilmente associarias a um jogo de nova geração, não garante 60fps perfeitos.

O Modo Desempenho sofre quedas tão baixas quanto 21fps, não conseguindo oferecer sequer 30fps estáveis num jogo a 4K dinâmica que pode descer até 1080p. O Modo Rastreio de Raios tem alguns problemas, mas não são tão frequentes quanto no Modo Desempenho.

O Digital Foundry recomenda usar o modo Rastreio de Raios que tenta correr a 40fps e consegue um melhor equilíbrio entre qualidade de imagem e desempenho.

Marcado com
Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários