Skip to main content

Final Fantasy 16 sem mundo aberto devido às críticas a FF15

Prejudicaria a história.

Crédito da imagem: Imagem da Square Enix

Final Fantasy 16 vai-te colocar em áreas de enorme escala, mas não está desenhado como um mundo aberto. De acordo com Naoki Yoshida, produtor, as críticas a Final Fantasy 15 tiveram um forte impacto nesta decisão.

Em conversa com o Game Informer, Yoshida foi questionado sobre o porquê de optarem por não tornar o mundo aberto, tendo em conta que existem áreas de uma escala considerável.

“Se olhares para Final Fantasy 15, muita da crítica feita ao jogo centrou-se na história. ‘Alguns dos elementos da narrativa não são tão bons quanto podiam ser’ ou ‘perto do final a história perde o foco’ ou ‘temos esta história que teremos de contar como DLC’ e depois esse DLC é cancelado e não a conseguem contar.”

“Existem muitos problemas que encontramos ali na narrativa. Para Final Fantasy 16, queremos assegurar novamente o nosso foco está na narrativa para conseguirmos cobrir essas falhas que Final Fantasy 15 tem.”

Além disso, diz que a ação decorre num continente inteiro e seria muito difícil contar toda a narrativa em mundo aberto sem perder o foco. Segundo diz, ele e a equipa jogam muitos jogos em mundo aberto e sabem bem que os jogadores não gostam nada de mundos enormes só porque sim.

A equipa temeu adicionar áreas só para aumentar o tamanho do mundo e correr o risco de ter áreas gigantes e vazias, “é a coisa que os jogadores mais detestam, um enorme mundo aberto sem nada para fazer.”

Seguindo o espírito da série Final Fantasy e para melhor servir a narrativa deste jogo, optaram por um design que permite áreas de grande tamanho, mas uma enorme variedade de locais exóticos para o jogador sentir que percorre locais diferentes e viaja ao longo do continente.

Lê também