Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Filme The Flash envolto em incerteza

Escândalos com Ezra Miller continuam.

A Warner Bros. e a DC Films continuam a tentar criar um projeto estável e consistente, capaz de adaptar com a merecida glória o mundo da DC Comics para o cinema. Isso significa cancelar séries e filmes já em produção, mas também significa gerir toda a polémica que Ezra Miller tem criado à sua volta.

Numa altura em que nem sequer The Batman 2 está garantido, consoante a Warner Bros. Discovery reavalia onde investir o dinheiro, o futuro do filme The Flash também está envolto em incerteza, especialmente com as novas descobertas que o ator gravou cenas enquanto as autoridades procuravam por ele e o mais recente escândalo.

Segundo o The Hollywood Reporter, a Warner Bros. está a avaliar o que fazer na fase de promoção do filme The Flash, ponderando nem sequer colocar o ator nas entrevistas. Uma das opções em cima da mesa é cancelar o projeto.

Miller surgiu em 2014 como o Flash no filme Batman vs Super-Homem e também foi um dos protagonistas em Liga da Justiça, mas desde então que o filme se tem arrastado devido aos problemas de direção na adaptação para cinema do universo da DC Comics. As coisas ficaram muito piores quando o ator começou a surgir em frequentes escândalos.

Preso por comportamento violento e distúrbios na via pública, acusado de roubar um passaporte, ameaçar um casal num bar e até de manter uma mãe e os seus três filhos numa quinta por razões desconhecidas, Miller tornou o seu nome tão polémico que poderá tornar-se radioativo para a Warner Bros.

Se adicionarmos as acusações de fornecer droga a menor de idade e roubar bebidas alcoólicas, no meio de relatos que liderou um culto, Miller dificultou imenso a estratégia da Warner Bros. em deixar a água correr até o povo esquecer. Quando parece que o mundo se esqueceu de um crime e polémica, eis que surge uma nova.

The Flash está previsto para junho de 2023 e a Warner Bros. Discovery parece estar a tentar encontrar uma estratégia que não envolva deitar 200 milhões de dólares ao lixo, mas ainda não está definido o que vai fazer.

Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários