Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Estudo indica que o mercado do PC vale o dobro do mercado das consolas

E refere que os jogadores de PC têm uma melhor experiência de jogo.

Segundo um estudo da organização Jon Peddie Research (via MCV), o mercado actualmente vale 21.5 mil milhões de dólares, ou seja, o dobro do que vale o das consolas. Além disso, as vendas do sector continuam fortes apesar da relativa queda do mesmo devido à incursão dos dispositivos móveis.

Ted Pollack, o analista sénior da JPR, comentou sobre o assunto que, "Continuaremos a ver uma mudança nos consumidores casuais de consola para os jogos para dispositivos móveis. No entanto as pessoas que têm um PC de gama baixa também estão a mudar-se para equipamentos de gama média e alta especificamente destinados para os gamers. Os jogadores dedicados do PC não estão apenas interessados em jogar com as configurações no máximo, eles também gravam vídeos, editam fotografias, criam conteúdos e fazem muitas tarefas com o máximo poder no seu ambiente ergonómico."

Por fim, o presidente da companhia, o próprio Jon Peddie, acredita que enquanto o desempenho dos jogos no PC vai continuar a aumentar, o mercado das consolas vai lutar para manter-se.

"A Nvidia, Intel e AMD têm CPUs e GPUs tão poderosos que ao serem combinados com as SSD e as memórias rápidas ultrapassam completamente o poder das consolas da nova geração. Ser capaz de resoluções 3840×2160 (4K) é uma realidade para as configurações mais altas e o mercado de massas já consegue resoluções de 2560×1440".

"Os jogadores do PC com bons monitores conseguem usufruir de milhões de pixeis a mais do que os jogadores de consola conseguem com as suas TVs de alta definição. Isto se traduz em serem capazes de ver mais e a terem uma melhor experiência de jogo."

Ainda segundo o mesmo estudo, o mercado do PC vai atingir os 23.2 mil milhões de dólares em 2017.

Sobre o Autor

Luís Alves avatar

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Comentários