Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Estúdios da Activision defendem editora

Produtores sentem-se satisfeitos.

Uma série de estúdios subsidiários da Activision vieram a público durante o passado fim-de-semana dizer que estão mais do que satisfeitos por trabalhar com a editora controversa.

A Activision que no ano passado esteve na boca do mundo depois do encerramento de vários estúdios conceituados e do despedimento dos dois nomes fortes da Infinity Ward, Jason West e Vincent Zampella.

No entanto durante um painel no evento Pax East intitulado "Owned but Independent", os representantes da Vicarious Visions, Raven e High Moon foram ao palco para falarem do seu trabalho na Activision.

De acordo com os relatos do Gamasutra, Jennifer O'Neal, produtora executiva da Vicarious Vision, insistiu que o estúdio sentiu que "não estávamos na posição de risco que sentíamos quando éramos independentes."

Ela acrescentou que a Activision permitiu que o estúdio investisse em tecnologias caras como a captura de movimentos, o que para um estúdio independente seria um investimento de risco.

Eric Biessman, produtor da Raven Software, explicou como o estúdio se sentiu com muito menos pressão do que quando era um estúdio independente que estava sempre à procura de contratar novas pessoas para a sua equipa.

"Se nós não conseguíssemos chegar àquela marca todos os meses, como estava estipulado no nosso contrato, eles não nos pagavam," relembrou ele antes de terem sido comprados pela Activision, acrescentando que a gerência muitas vezes era forçada a pagar aos seus empregados com cartões de crédito.

Peter Della Penna, produtor da High Moon Studios, agradeceu ao CEO da Activision pelo seu apoio por um modelo de estúdio independente, o que lhe permitiu, entre outras coisas, surfar durante os intervalos de almoço.

Ele descreveu o envolvimento da Activision com o estúdio como algo estruturado mas não muito rígido, e falou sobre o facto de se concentrarem mais em licenças em detrimento de novos IPs.

"Quando estás a criar novos mundos e personagens tens sempre uma data de gente com opiniões," explicou ele. "Por outro lado, com os produtos licenciados és livre para te concentrares no jogo em vez de discutires sobre o conceito."

Marcado com

Sobre o Autor

Luís Alves avatar

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Comentários

More Notícias

Artigos mais recentes