Skip to main content

"Estamos muito confiantes no futuro da realidade virtual e da PS5"

Entrevista com Sandra Páscoa, Marketing Manager da SIE Portugal.

A PS5 tem registado um percurso de sucesso nesta geração de consolas. Neste momento, já foram vendidas mais de 32 milhões de unidades e o último trimestre foi o melhor desde o lançamento em Novembro de 2020.

A consola também já conta com um catálogo exemplar de jogos, com títulos como Gran Turismo 7, God of War Ragnarok, Horizon: Forbidden West, Returnal, e Spider-Man Miles Morales.

Neste mês de fevereiro, inicia-se mais um importante capítulo na história da marca. O PlayStation VR2 chegou esta semana às lojas. É o segundo dispositivo de realidade virtual da PlayStation e foi desenhado para tirar proveito das capacidades da PS5.

Para falar sobre o percurso da PS5, a chegada do PSVR 2, e das decisões que a PlayStation tem tomado ao longo desta geração de consolas, entrevistámos Sandra Páscoa, marketing manager da Sony Interactive Entertainment Portugal.


Podes fazer um balanço do PSVR 1 em território nacional? Houve uma maior ou menor adopção comparativamente a outros territórios?

Não podemos falar especificamente sobre números de vendas no nosso território. Portanto, essa comparação não é possível de fazer. Mas posso dizer que a experiência de realidade virtual para a PlayStation foi sempre uma aposta da empresa. Tivemos muitos conteúdos no primeiro PSVR na PS4. Um apoio enorme da indústria a todos os níveis.

Acho que toda a gente conseguiu perceber que não apenas nós na PlayStation, mas também as outras editoras, apostaram na realidade virtual e acreditaram que era uma tecnologia que vinha para ficar. Hoje estamos aqui a celebrar a chegada do PSVR 2, portanto, diria que a aposta na realidade virtual continua a fazer todo o sentido do mundo, e o nosso compromisso é estar a entregar o máximo de experiência de inovação à comunidade PlayStation.

Acreditamos que há um leque de jogadores para quem esta experiência faz todo o sentido e que estamos a oferecer a melhor experiência de realidade virtual do mercado.

Há jogadores que têm questionado a viabilidade do PSVR 2 a longo prazo, sobretudo na questão dos jogos. Até ao final da geração, continuarão a ser lançados novos jogos first-party para o dispositivo?

Temos jogos fantásticos de lançamento: Horizon Call of the Mountain, Resident Evil Village, Star Wars: Tales from the Galaxy's Edge. Não somos apenas nós, há outros membros da indústria que apostam na realidade virtual, que acham que faz sentido para a nova geração da PS5. Estamos muito satisfeitos com o feedback que temos recebido e acreditamos que é uma óptima aposta para o ecossistema PlayStation neste momento.

Neste momento temos cerca de 30 jogos anunciados para esta janela de lançamento. São muitos, são 30. Obviamente, não consigo confirmar agora a quantidade de jogos que vamos ter na vida do dispositivo e da consola, mas acho que é um arranque forte, que mostra a aposta na tecnologia e temos conteúdos que tiram partido da tecnologia que o dispositivo oferece. E estamos muito confiantes no futuro da realidade virtual e da PS5.

O PSVR 2 é mais caro do que a própria consola e isso faz confusão a alguns jogadores. Podes explicar um pouco a razão de ser do preço?

O PlayStation VR 2 é um dispositivo de nova geração. Tecnologicamente avançado. Sai agora para o mercado. Acreditamos que tudo o que ele traz no pack, além do headset, dos auriculares, traz dois comandos incorporados, portanto, toda a experiência PSVR 2, e aquilo que o próprio produto oferece em termos de tecnologia é diferente da proposta que tínhamos anteriormente. E por isso, não comentando o preço, não nos cabe a nós fazê-lo, o feedback que temos tido é extremamente positivo e acreditamos que estamos a oferecer um óptimo produto para a nossa comunidade.

Horizon Forbidden West foi lançado há um ano por 79,99 euros para a PS5. Este mês chega ao PS Plus. Não têm receio que os jogadores deixem de comprar jogos no lançamento e esperem a sua chegada aos serviços?

Que bom que falas do PlayStation Plus. É um serviço que relançamos no ano passado e que agora conseguimos oferecer um catálogo de jogos superinteressantes, cada vez mais interessantes para a nossa comunidade. Além das novidades que referiste, todos os clássicos que podem ser jogados. No fundo, é quase como uma história da PlayStation. Quem quiser usufruir e jogar, basta subscrever para ter acesso a esse catálogo enorme de jogos. E o nosso compromisso é continuar a oferecer essas experiências e que também sejam jogos recentes que possam chegar ao PlayStation Plus.

Acho que há um tempo para tudo. A forma como cada jogador desfruta dos conteúdos é diferente. Para alguns jogadores, faz sentido comprar o jogo logo quando sai, nem sequer conseguem pensar na possibilidade de esperar um dia, quanto mais um mês ou meio ano. Para outros não, preferem se calhar ter um leque maior de jogos e o PlayStation Plus poderá fazer mais sentido. Portanto, o nosso compromisso é ter sempre o máximo de propostas para os diferentes tipos de jogadores e para o que cada um procura.

A PS Plus Collecion deixará de estar disponível a 9 de Maio. A subscrição base perde assim algum valor em detrimento das subscrições mais caras. Por que razão foi tomada esta decisão?

O PS Plus é um produto que, como referi, foi relançado no ano passado. E a ideia é que possamos oferecer o maior número de conteúdo para os nossos subscritores. Acreditamos que diferentes propostas que vamos colocando no mercado, os diferentes tiers de subscrição, são aqueles que são mais adequados à comunidade e àquilo que queremos oferecer aos jogadores.

E daí, tomámos às vezes algumas decisões que têm a ver com estratégias de produto, pura e simples. Mas continuamos a oferecer possibilidades diferentes para cada jogador, e cada jogador é livre de escolher aquela que mais lhe convém. Para nós essa é a parte importante, que exista sempre opção. E que o jogador possa sempre escolher aquilo que para ele faça mais sentido.

Todas as superfícies em Portugal estão a vender a PS5 com vários itens extra, como jogos, comandos, e cartões pré-pagos, o que aumenta o preço final da consola. Os jogadores têm questionado se não há nada que a PlayStation possa fazer quanto a isto.

A PlayStation não comenta, nem nos cabe comentar, aquela que é uma estratégia comercial que não é nossa. Aquilo que podemos dizer é que neste momento estamos muito satisfeitos com o momento em que estamos da PS5. Estamos no final de Fevereiro e sabemos que nas próximas semanas, nos próximos dias, vamos ter mais consolas a chegar às lojas portuguesas e às mãos dos consumidores portugueses que querem uma PS5 e ainda não conseguiram tê-la.

Estamos comprometidos por passar essa mensagem à comunidade. O consumidor vai poder escolher aquilo que para ele é mais interessante, e sobretudo, por termos mais pessoas a jogar PS5. Ainda por cima num momento que não podia ser melhor, com a realidade virtual, com os jogos que estão a chegar, com os jogos que já estão em catálogo - God of War Ragnarok, GT7 - e todos os outros do portfólio, de quem também distribui jogos para a PS5.

Em Agosto de 2022 anunciaram um aumento no preço da PS5 em mercados selecionados, incluindo o nosso, citando a inflação e estado da economia global. Se houver uma estabilização do mercado, e tendo em conta o vosso lema For The Players, o preço da consola voltará ao valor original?

Não te posso dizer nada sobre isso. As razões para aumentar a PS5 foram exatamente aquelas que referiste. Nunca são notícias fáceis de dar. Não são decisões tomadas de animado leve. As razões foram comunicadas de uma forma transparente. Acho que esse é o maior compromisso que podemos ter com os jogadores, que as decisões sejam justificadas como foram. E dizer também que o feedback que tivemos da comunidade foi positivo, uma compreensão grande pelo momento que atravessamos. Sobre políticas futuras, obviamente não podemos comentar. Não nos cabe a nós prever o futuro.

Há planos para uma linha de jogos PlayStation Hits da PS5 tal como houve na PS4?

Não temos nada a anunciar nesse sentido ainda. Mas estamos muito satisfeitos com a quantidade de jogos que temos neste momento. Para além as pessoas poderem desfrutar dos jogos da PS5, podem desfrutar de jogos através do PlayStation Plus. O mercado é dinâmico. Nós queremos é entregar conteúdos ao consumidor no máximo de maneiras que seja possível para cada um escolher de forma que seja mais conveniente para si.

Lê também