Skip to main content

Escritores da série The Witcher não gozaram com os livros, asseguram os responsáveis

Nem tudo o que está na internet é verdade.

Image credit: CD Projekt RED

Lauren Hissrich, a principal responsável pela série The Witcher da Netflix, assegura que a equipa que lidera a adaptação jamais gozou com os livros e videojogos na origem desta produção do serviço de streaming.

Beau DeMayo deu início ao rumor quando comentou que alguns dos seus colegas que trabalharam na adaptação de The Witcher para série "gozavam constantemente" com o material original escrito por Andrzej Sapkowski.

"Estive numa série, The Witcher, onde alguns dos escritores não gostavam dos livros e jogos (até gozavam constantemente o material original)," disse o escritor em outubro deste ano.

Desde então, Hissrich é constantemente confrontada com esta acusação e a saída de Henry Cavill da série apenas intensificou a inquisição. Muitos especulam que o ator saiu pois desejava uma adaptação mais fiel ao material original, alegadamente gozado pelos escritores.

Hissrich disse no Instagram que "nunca gozei com os livros" e são o seu sustento. "Tenho uma boa relação com o senhor Sapkowski e as salas de escrita são espaços sagrados e seguros, mais do que tudo, de apoio. Não acredites em tudo o que lês." Além disto, acrescentou que tem o maior do respeito por DeMayo e elogiou os episódios que escreveu para a série.

Javier Grillo-Marxuach, escritor na série The Witcher, saiu em defesa da sua equipa e Hissrich, comentando que os rumores são falsos, enquanto Matt D'Ambrosio diz mesmo que DeMayo mentiu.

Lê também