Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Editora indie e estúdio da Xbox defendem Game Pass após artigo do Kotaku

"É um sonho, a sério. Recomendo imenso."

Nos últimos dias, a comunidade Xbox encontra-se em alvoroço após um artigo do Kotaku sugerir que a ausência de novidades AAA está a motivar clientes a cancelar a subscrição enquanto esperam por melhores dias, o que mereceu uma resposta por parte da Xbox, de criadores indie e até de estúdios da Xbox Game Studios.

Após partilhar no Twitter o artigo, o Kotaku recebeu a mensagem "diz-me que te limitas apenas a jogos AAA sem me dizeres que te limitas a apenas jogos AAA" da conta oficial do Xbox Game Pass, um momento de deixar cair o microfone, de acordo com Larry Hryb, o Major Nelson da Xbox, que teve ainda direito a comentário por parte de um estúdio da Xbox.

A inXile entertainment, conhecida pela série Wasteland e que atualmente trabalha num projeto secreto, reagiu à mensagem da Xbox e até respondeu a alguns utilizadores do Twitter para partilhar o quão encantada está com o apoio que recebem da Microsoft.

"Total liberdade criativa, suporte financeiro e milhões de jogadores a jogar e amar os nossos jogos? É um sonho, a sério." disse a inXile a um utilizador que lhe perguntou se não era duro imaginar que passariam o futuro próximo a criar "entulho" para o Game Pass.

Além da Xbox, Major Nelson e inXile, a editora indie No More Robots também decidiu comentar o artigo do Kotaku e a imagem que passa para o papel dos jogos indie no serviço, especialmente para criticar as afirmações que o Game Pass prejudica os criadores independentes.

Mike Rose, criador e líder da No More Robots, falou no passado do efeito positivo do Game Pass para os seus jogos e voltou a fazê-lo no meio desta atual controvérsia em torno do artigo do Kotaku.

"Já o disse antes, mas o Game Pass está a garantir o sucesso para dezenas de produtores todos os meses, ao pagar-lhes todo o custo de desenvolvimento (e mais algum) no dia de lançamento. Quem escreve que 'o Game Pass é mau para os produtores' não tem qualquer ideia de como funciona a indústria e devia meter-se num caixote."

"Normalmente lanças um jogo, custa X a fazer e esperas que o teu jogo + marketing sejam bons o suficiente para recuperar X, para conseguires ter lucro. Se estás no Game Pass no lançamento, é provável que faças X instantaneamente no dia de lançamento."

Dave Gilbert da produtor indie Wadjet Eye Games, respondeu a Mike Rose que o receio para os indies não está na atualidade, mas sim num futuro em que o serviço cresce ao ponto da Microsoft ter controlo sobre os criadores independentes que terão de lutar por um lugar em serviço como o Game Pass.

"A minha preocupação (e posso estar enganado) é que se serviços como o Game Pass se tornam a norma, esse pagamento de lançamento eventualmente fique mais pequeno e depois estamos fechados nesse sistema. Está-me a fazer reavaliar como faço as coisas se/quando acontecer. Curioso com o que pensas disto."

Rose admite que é um receio com o qual vive há vários anos e acredita que não acontecerá tão cedo, especialmente com a concorrência do PS Plus.

Gilbert comentou ainda que este é um receio que os indies sentem em relação a plataformas dominantes como a Steam, dependendo da vontade da Valve que mantém uma postura muito amigável, mas se um dia quiser mudar as consequências poderão ser drásticas para alguns criadores.

Sobre o Autor

Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários

More Notícias

Artigos mais recentes