Skip to main content

EA pretende patentear um novo algoritmo de matchmaking

Para encorajar o "envolvimento".

Há uns meses, foi noticiado que a Activision patenteou um sistema de matchmaking de multiplayer desenhado para manipular os jogadores a comprarem microtransacções. Parece que uma outra companhia de videojogos, a EA, registou também duas patentes para sistemas similares.

A primeira patente da EA tem a ver com um ajuste dinâmico da dificuldade. Claro está, este sistema ajusta a dificuldade de um jogo tendo em conta a performance de um jogador, mantendo-o assim mais interessado e envolvido. Este conceito não é novo - mas, se a EA está a tentar patenteá-lo, é porque o mesmo inclui uma série de inovações.

A segunda patente é um pouco mais complexa e potencialmente mais controversa. Denominada Engagement Optimised Matchmaking (EOMM), foi construída para te manter entretido em jogos multiplayer manipulando os algoritmos de matchmaking. Ao fazê-lo, ela considera uma enorme gama de factores como a tua habilidade, desportivismo, agressividade, em quanto tempo ficas frustrado com o jogo e mesmo que tipo de ataques preferes. Esta informação é, posteriormente, usada para encontrar um novo opositor.

Por si só, EOMM não é propriamente terrível. Todavia, tendo em conta o historial da EA, o futuro é sempre incerto. Basta uma leitura mais detalhado sobre o EOMM e irás descobrir que o algoritmo pode ser encorajado para todo o tipo de comportamentos, incluindo gastar dinheiro:

“Dentro da rede EOMM […] podemos mudar a função principal para outras métricas de interesse, como tempo a jogar, retenção ou gastos. O EOMM permite facilmente a colocação de outros modelos pré-construídos para atingir a optimização".

Por outras palavras, o EOMM pode, potencialmente, ser usado como a mais recente patente da Activision. Em vez de fazer o jogo online mais envolvente, pode ser usado para torná-lo mais difícil ou frustrante, pelo que o jogador poderá ser tentado a gastar dinheiro em microtransacções.

O que pensas destas tecnologias? Achas o seu uso em videojogos legítimo?

Lê também