Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Star Wars Jedi: Fallen Order - testamos a atualização PS5 e Xbox Series

Tudo o que precisas saber sobre as melhorias.

Sem aviso nenhum, a Respawn Entertainment surpreendeu-nos com uma atualização de nova geração para o impressionante Star Wars Jedi: Fallen Order, apresentando melhorias específicas que usam o poder extra no trio de novas consolas. Não é uma completa atualização de nova geração, tal como Cyberpunk 2077, simplesmente ajuda o código da anterior geração para conseguir rácios de fotogramas superiores nas novas máquinas, usando a CPU em particular para nos colocar muito mais perto dos 60fps fixos.

A atualização também é interessante pois a Respawn Entertainment revelou as notas que nos dizem tudo o que precisamos saber. Os rácios de fotogramas foram aumentados, a qualidade do pós-processamento e resoluções aumentadas. A escala das melhorias varia entre as máquinas por motivos que ainda não compreendemos, mas esperamos que isto esteja relacionado com as capacidades das ferramentas cross-gen das máquinas da Sony e Microsoft, ao invés das capacidades das consolas em si.

A Xbox Series X parece receber um conjunto mais completo de melhorias. Das 3 consolas, é a única que mantém os modos de qualidade e performance das versões de anterior geração e ambos foram melhorados. O modo Qualidade corre a 30fps com uma janela de resolução dinâmica entre 1512 até 2160p, conseguindo a qualidade de imagem mais nítida e a maior consistência numa versão de consola, apesar de um rácio de fotogramas inferior. O seu modo Performance tem como alvo os 60fps, conseguindo-o na maioria do tempo com uma resolução dinâmica que varia entre 1080p e 1440p.

Eis Fallen Order a correr nas novas consolas após a atualização.

Em contraste, a PlayStation 5 apenas recebe um modo, com os 60fps como alvo e com 1200 fixa com buffers pós-processamento a 1440p. É uma melhoria mais limitada tendo em conta que a retrocompatibilidade padronizada com o código da anterior geração conseguia 1080p, mas os pixels e precisão pós-processamento extra são bem vindos.

Temos ainda a Xbox Series S, com uma grande melhoria sobre a One S, também com os 60fps como alvo. Apesar de não termos métricas para a resolução nas notas oficiais, vemos uma resolução dinâmica que varia entre 720p e 900p, usando a upscaling temporal do Unreal Engine 4 para dar a perceção de uma resolução superior, mais eficaz em cenas estáticas.

Isto é o básico da atualização, mas como corre nas novas consolas? Bem, Fallen Order sempre teve problemas no streaming de assets, criando soluços. Isto acontecia em todas as versões, mesmo no PC, o que torna interessante ver que mesmo nos modos 60fps ainda existem problemas em todos os sistemas. A performance geral é relativamente consistente a 60fps, mas os soluços são especialmente percetíveis a correr pelos cenários e em algumas cutscenes. A PS5 parece ter uma performance ligeiramente mais suave, mas todas as versões sofrem com o problema.

A Series X é capaz de entregar os visuais com a resolução mais elevada e se os soluços não te incomodam, o modo a 30fps limpa a maioria do problema. Na Series S, tens a versão menos estável e juntamente com problemas no streaming, tens áreas onde parece estar limitada também pela GPU. Ainda é uma melhoria sobre os modos performance com rácio de fotogramas desbloqueados na PS4 Pro e Xbox One X, mas é a atualização menos impressionante das 3.

No geral, é uma melhoria interessante que vale a pena verificar, especialmente porque o jogo está disponível no EA Play e no Xbox Game Pass Ultimate. Nós gostamos do jogo, que combina bons valores de produção com boa gameplay e um pouco de Metroid, na forma como o acesso a vários níveis é alcançado de forma gradual. A nova atualização não resolve todos os problemas técnicos, mas faz com que se torne na melhor forma de o jogar nas consolas.

Sobre o Autor
Richard Leadbetter avatar

Richard Leadbetter

Technology Editor, Digital Foundry

Rich has been a games journalist since the days of 16-bit and specialises in technical analysis. He's commonly known around Eurogamer as the Blacksmith of the Future.

Comentários