Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Dark Souls Remastered e Diablo 3 a correr em modo mobile na Switch

O Digital Foundry jogou-os na Gamescom.

O alinhamento Gamescom da Nintendo voltou a confirmar que a Switch é uma soberba portátil com um crescente leque de impressionantes jogos. Durante o evento, o Digital Foundry teve a oportunidade de jogar Diablo 3 Eternal Collection e Dark Souls Remastered em modo portátil e temos um vídeo nesta página para te mostrar os jogos.

Inicialmente, corremos para jogar Dark Souls Remastered, especialmente porque foi revelado tão pouco do projecto até à data. Na verdade, apenas tivemos algumas imagens e pouco mais. O jogo está presente e jogável na Gamescom, mas ainda é um mistério - a Nintendo limitou o acesso ao jogo e apenas podias jogar o primeiro nível - acabando a demo logo após eliminar o boss Asylum Demon.

Com isso em mente, as nossas impressões são limitadas. A apresentação em modo portátil é nítida, tal como referido no site da editora, corre a 720p em modo portátil e 1080p na dock. Também foi confirmado que Dark Souls Remastered corre a 30fps como no original e não a 60fps como nas outras versões do remaster. Notamos algum slowdown em cenas repletas de alpha na boss battle, mas no geral, a amostra limitada de gameplay mostra um jogo muito bom.

O Digital Foundry fala da experiência que teve ao jogar Dark Souls Remastered e Diablo 3 na Gamescom.

Também jogamos Diablo 3 em modo portátil e a boa notícia é que a Blizzard preservou os suaves 60 fotogramas por segundo presente nas versões de actual geração, mostrando o que parece ser uma clara melhoria sobre os fotogramas perdidos e tearing que tens nas versões Xbox 360 e PlayStation 3.

Testamos o jogo com vários Wizards num nível multi-jogador, puxando pela GPU com vários feitiços e ataques estilo meteoro, como podes ver no vídeo, e o rácio de fotogramas aguenta-se bem. Sem acesso a imagens ou vídeo capturados directamente, não podemos confirmar como a Blizzard consegue isto, mas um certo nível de pixelização em cenas exigentes pode indicar o uso de conversão dinâmica de resolução, visto em versões recentes do jogo.

Diablo 3 corre a 720p em modo mobile e sobe para 900p na dock. A Blizzard fala em elementos da cadência pós-processamento que são inferiorizados em modo mobile, mas de acordo com o nível de performance que vimos e as cargas GPU que forçamos na versão Gamescom, os rácios de fotogramas aguentam-se muito bem.

Mais uma vez, tal como Dark Souls Remastered, Diablo 3 parece estar a ficar bom. Está-se a tornar num cliché que ver jogos deste calibre a correr numa portátil é uma proposta única e aliciante, mas é mesmo isto que distingue a Switch - baseado nestas amostras limitadas, looks to be shaping up nicely. It's swiftly becoming a cliché that seeing games of this calibre running on a handheld is a unique and compelling proposition, but this really is what sets Switch apart - and based on this limited sample of content, we're really looking forward to checking out both titles in more depth when review code is available.

Sobre o Autor
Richard Leadbetter avatar

Richard Leadbetter

Technology Editor, Digital Foundry

Rich has been a games journalist since the days of 16-bit and specialises in technical analysis. He's commonly known around Eurogamer as the Blacksmith of the Future.

Comentários