Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Análise à Performance: Just Cause 3

Motivo para preocupações?

Já disponível para alguns, os relatos iniciais sobre a performance de Just Cause 3 nas consolas não foram positivos - uma análise preliminar na Xbox One gerou imensa preocupação. Ao começar os testes, ficámos a pensar - estará mesmo a versão de consola em tão mau estado? O mais recente esforço do Avalanche Studios, Mad Max, foi exemplar. Além disso, com o foco na Xbox One, como estará a versão PlayStation 4?

Conseguimos obter o jogo antes do lançamento numa loja e a nossa análise é baseada nas duas versões com a actualização 1.01. Em termos de qualidade de imagem, confirmamos que a versão PS4 corre a nativa 1080p enquanto a One opera a 900p. Comparações iniciais da arte, efeitos e iluminação sugerem que ambas operam com as mesmas funcionalidades visuais. O Avalanche precisou de ajustar elementos intensivos na GPU tais como qualidade das sombras - a este respeito, ambos estão equivalentes a high do PC.

O resultado são duas versões muito idênticas mas a PS4 tem uma vantagem visual com uma imagem mais nítida, significando que o problema aqui é a performance. Ambas têm como alvo os 30fps e existe uma solução estilo v-sync adaptável - mas tal como muitos jogos que usam esta técnica, o tearing está limitado ao topo do ecrã. Em movimento, Just Cause 3 parece e sente-se como um jogo com v-sync - mas ao restringir o tearing ao topo do ecrã, o Avalanche espera baixar a latência e reduzir os soluços com uma abordagem mais elástica ao orçamento de renderização.

Just Cause 3 comparado na PS4 e One. 1080p vs. 900p mas é a diferença na performance o problema.

Nenhuma versão consegue aguentar 30fps fixos mas é a Xbox One que oferece o menor nível de fluidez in-game. Comparámos cutscenes e gameplay e a maior queda surgiu na One, uma enorme explosão envia-nos para 20fps enquanto a PS4 fica a 24fps em circunstâncias diferentes - o poder da CPU é provavelmente o culpado aqui.

Entre tiroteios, ambas conseguem 30fps mas quando as coisas aquecem é óbvio que a máquina Microsoft tem muito mais dificuldades. É desanimador que nenhuma versão do jogo consiga alcançar o rácio de fotogramas que pretende - combate furioso com muitas transparências alpha causam problemas nas duas consolas - mas é óbvio que a PS4 tem a vantagem pois mantém o rácio de fotogramas com maior consistência. Especialmente desanimador é que mesmo em áreas com pouca coisa a decorrer, a One ainda tem problemas - passar para uma floresta e rodar sem sair do sítio pode mandar a performance para meios-20s, a PS4 mantém o valor desejado da sua performance.

Este é o tipo de teste usado para estabelecer VRAM em gráficas PC mas com as memórias unificadas nas consolas, ficamos surpreendidos por ver este problema desta forma. O mundo aberto de Just Cause 3 é abundantemente rico e os seus níveis de distância de detalhe estão muito perto da versão PC no seu melhor, portanto é óbvio que existem muitos dados para serem lidos - podemos estar perante um problema na largura de banda da memória, ou então um problema de armazenamento.

Just Cause 3 é conhecido pela sua acção explosiva e isto existe graças à fidelidade do modelo de físicas. O Avalanche vai mais além no uso do Havok mas isto causa problemas na performance nas duas consolas. Arrebentar uma ponte com C4 força uma queda para meios-20s nas duas consolas enquanto a estrutura se desmorona. Tendo em conta que não há assim muito a decorrer da perspectiva visual, sugere que a arquitectura CPU Jaguar nas duas consolas está a ser levada ao limite. É pena - o encanto do jogo está no seu gameplay caótico e é frustrante acontecerem estes problemas. Claro, isto é um teste inicial - arranhámos a superfície do jogo e num mundo aberto como este, existe a forte probabilidade de existirem maiores exigências sobre o motor.

Eis a situação actual de Just Cause 3. O plano é investigar ainda mais a performance nas consolas e comparar as funcionalidades visuais com a versão PC. O que podemos dizer por enquanto é que uma GTX 950 ao lado de um processador Haswell Core i3 corre facilmente Just Cause 3 a 1080p com SMAA anti-aliasing e filtro anisotrópico 8x e ficar bem acima dos 30fps. Uma GTX 750 Ti tem alguns problemas, descendo para 23fps mesmo com a qualidade das sombras reduzida para high (apesar de um overclock ajudar). Um PC de média gama mais poderoso não deve ter problemas em correr o jogo. Teremos mais em breve..

Sobre o Autor

Richard Leadbetter avatar

Richard Leadbetter

Technology Editor, Digital Foundry

Rich has been a games journalist since the days of 16-bit and specialises in technical analysis. He's commonly known around Eurogamer as the Blacksmith of the Future.

Comentários

More Artigos

Artigos mais recentes