Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Descoberta área secreta em Nier: Automata 5 anos depois do lançamento

Mas ainda não se sabe como lá chegar.

Um jogador partilhou no Reddit um vídeo de NieR:Automata no qual acede a uma área que permaneceu secreta desde 2017 e pergunta se alguém sabe os processos para lá chegar pois um amigo seu não consegue lá entrar.

Após a mensagem e vídeo partilhados pelo utilizador sadfutago, a comunidade de fãs e os que se dedicam a explorar os ficheiros dos jogos estão obcecados com a possibilidade de aceder a uma área de NieR:Automata que durante 5 anos permaneceu em segredo.

A área está localizada em Copied City, uma área que A2 visita como parte da terceira vez que jogas NieR:Automata. O jogador enfrenta vários inimigos antes de chegar a uma porta secreta com uma escapa que os leva até um corredor, que termina antes de conseguirem alcançar a igreja.

Alguns acusaram sadfutago de criar uma sequência falsa, mesmo após partilhar gameplay que aparentemente foi capturado na PS4, acusando-o de jogar uma versão PC modificada com um comando DualShock 4.

No entanto, Lance McDonald, conhecido pelas suas investigações aos ficheiros dos jogos, diz que não é possível aplicar modificações desta escala, mas isto está a deixar a comunidade perplexa pois em 2021 foi confirmado que não existiam mais segredos em NieR:Automata.

Foi Lance McDonald que descobriu o "último segredo" de NieR:Automata e a conta oficial japonesa do jogo no Twitter confirmou isso mesmo. Perante isto, a comunidade está agora em frenesim a tentar perceber o que se passa.

Será que é um último segredo de Yoko Taro do qual apenas alguns tinham conhecimento ou estamos perante um mod impressionante?

Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários