Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Capcom defende Dead Rising: Chop 'Till You Drop

Produtora defende-se das críticas.

Colin Ferris, director de Marketing na Capcom, deu uma entrevista ao site GameDaily na qual fala sobre a versão Wii de Dead Rising e sobre as reacções por parte da imprensa e dos jogadores.

Ferris fala sobre a reacção negativa ao título que forçou a companhia a repensar as suas estratégias e sobre alguma confusão por parte dos que desejam novos jogos para a consola. Sobre as queixas quanto ao grafismo do jogo, Ferris relembra que a Wii não é uma consola tão poderosa quanto a Xbox 360, é um sistema diferente com características diferentes.

Ferris também se mostra muito frontal e esclarece, "Vamos tirar isto a limpo: Irá DR:CTYD ser tão belo na Wii como foi Dead Rising na Xbox 360? Não. Terá o mesmo número de zombies no ecrã ao mesmo tempo? Não. Será que isso quer dizer que devemos negar aos jogadores Wii a alegria que os jogadores Xbox 360 tiveram em sobreviver três dias num centro comercial repleto de zombies? A resposta é, obviamente, não."

Para aqueles que acusam a companhia de apenas trazer o jogo para a Wii para fazer dinheiro, Ferris responde que estão certos e que "fomos apanhados: Somos culpados de sermos um negócio". Ferris afirma que é isso mesmo que as pessoas deviam querer, que uma marca que adoram tenha sucesso pois isso aumenta as possibilidades de novos jogos. "A indústria dos jogos está cheia de títulos que as pessoas adoram mas que simplesmente não fazem dinheiro: Viewtiful Joe. Okami. Zack and Wiki".

Para todos os que se sentem traídos quando os "seus" jogos são levados para outros sistemas, Ferris acredita que talvez devam reavaliar porque gostam de jogar jogos. "Será que adoram jogar jogos ou adoram jogar jogos apenas para o seu sistema? Críticos e alguns jogadores com sorte estão na pequena minoria que detém os três sistemas, ou dois pelo menos, e assim podem experimentar qualquer jogo de qualquer consola. No entanto, especialmente nestes tempos de crise económica, muitos apenas podem suportar uma consola".

A Capcom irá continuar a criar jogos que acredita que as pessoas vão gostar de jogar e enquanto as capacidades gráficas da Wii tornam as comparações directas com outras consolas difíceis, e até enganadoras, todos com qualquer consola querem é jogar jogos divertidos. Ferris esclarece que é para os consumidores, e não para os críticos ou para a Internet, que fazem os seus jogos e são eles que decidem.

Sobre o Autor

Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários