Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Crytek ameaça deixar Alemanha por causa da censura

Veto nacional a jogos de acção violentos pode levar empresa a deixar aquele país.

Cevat Yerli, CEO e produtor da Crytek, mostrou o seu desagrado com o veto aos jogos violentos de acção que o governo germânico pretende impôr naquele país. A medida foi anunciada no mês de Junho e pretende proibir em todo o país a venda de videojogos que incluam cenas de violência realista.

A Crytek e os seus estúdios sediados na Alemanha desenvolveram jogos da série Crysis, que se enquadram dentro do género de acção na primeira pessoa e incluem disparos e mortes realistas. Por esta razão, Cevat Yerli considera que ao ser aprovada esta medida, a empresa vai-se ver obrigada a mudar os seus estúdios para outro país.

Yerli disse que, "Impôr um veto sobre os jogos de acção na Alemanha afecta-nos porque seria como expulsar do país os artistas alemães que os criam. Se a comunidade criativa germânica não pode participar em um dos meios culturais do futuro, vemo-nos na obrigação de irmos para outros países."

A comunidade de jogadores alemães já revelou o seu descontentamento com esta decisão do parlamento através de uma petição online assinada por quase 70 mil cidadãos. A quantidade de assinaturas é superior a 50 mil, pelo que no próximo mês de Setembro a lei será debatida novamente no Parlamento Alemão.

Sobre o Autor

Luís Alves avatar

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Comentários