Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Criadora de batotas para Destiny 2 vai pagar mais de 13 milhões de dólares à Bungie

A companhia venceu a batalha no tribunal.

A Bungie conseguiu uma importante vitória na sua luta contra os batoteiros, especialmente contra os que criam as batotas, de Destiny 2.

Desde agosto de 2021 que a Bungie luta nos tribunais para travar as batotas da Elite Boss Tech, alegando que, entre outras coisas, violam direitos de autor ao modificar conteúdo original. A disputa terminou através de um acordo e com a acusada a aceitar pagar uma forte compensação monetária.

A Elite Boss Tech vai pagar mais de 13 milhões de dólares à Bungie e está proibida de criar, distribuir ou disponibilizar qualquer software que viole os direitos de autor da Bungie, que consegue assim uma grande vitória.

A Elite Boss Tech admitiu que o seu programa de batotas introduz código no código registado de Destiny 2 e inclui uma interface gráfica sobreposta à que está no código. Isto conta como violação de trabalho registado e contraria as regras impostas pela lei dos Estados Unidos.

Outro ponto importante no qual a acusada admitiu prevaricar é que as suas batotas contornam o sistema anti-batota da Bungie, mais uma lei quebrada. Apesar disto, a companhia ainda vende batotas para Halo Infinite, CSGO, Dead by Daylight, Apex Legends e Warframe.

Esta é a segunda vitória em 2022 de uma companhia na indústria dos videojogos contra fabricantes de batotas ou piratas informáticos que adulteram código registado com direitos de autor, após recentemente a Nintendo vencer contra Doug Bowser, que ajudou a desenvolver software modificado para as consolas da Nintendo.

Sobre o Autor

Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários