Skip to main content

Criador de Super Smash critíca política DLC de algumas companhias

Sakurai acha intolerável que retirem propositadamente conteúdos já desenvolvidos dos jogos para vendê-los mais tarde como DLC.

Masahiro Sakurai, o criador de Super Smash Bros., defendeu os conteúdos descarregáveis, no entanto também criticou a forma de como algumas companhias os usam. Mais concretamente, Sakurai não concorda que retirem conteúdos já desenvolvidos dos jogos para vendê-los mais tarde como DLC.

Em entrevista com a Famitsu (via Kotaku), Sakurai afirmou que, "Ter de pagar depois de comprar um jogo é extremamente insatisfatório. Entendo perfeitamente como se sentem os consumidores. Vender em pedaços o que normalmente deveria ser considerado um todo é intolerável."

"Até com Smash Bros., podíamos ter guardado alguns dos personagens que estão no jogo e vendê-los como DLC. Considerando os custos de desenvolvimento e o facto de que já havia conteúdos mais que suficientes, se fossemos à procura apenas do lucro, esse teria sido um caminho a seguir."

Sakurai contou que prefere ser honesto com os jogadores e explicou que o desenvolvimento de Mewtwo (o primeiro personagem descarregável do jogo) começou quando o desenvolvimento de Super Smash Bros. terminou e que não retiraram nenhum conteúdo do jogo para vendê-lo mais tarde.

Lê também