Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Criador de Deus Ex dá a sua opinião sobre Human Revolution e Mankind Divided

Warren Spector comenta sobre o trabalho da Eidos Montreal.

Para muitos jogadores Deus Ex é sinónimo de Adam Jensen e Eidos Montreal, mas para muitos fãs é impossível esquecer o criador da série Warren Spector.

Spector desenvolveu o primeiro Deus Ex com a equipa da Ion Storm e embora o criador e a sua obra tenham seguido caminhos diferentes, Spector tem acompanhado de perto o trabalho da Eidos Montreal.

Numa sessão de perguntas e respostas no Reddit, Spector deu a sua opinião sobre o que pensa de Human Revolution e do seu sucessor Manking Divided.

"Não costumo terminar muitos jogos, mas acabei Deus Ex: Human Revolution. Isso já diz muita coisa," disse Spector. "Quando terminei, relaxei e pensei, 'Uau, tive uma experiência Deus Ex.' Fez-me lembrar Deus Ex. Foi uma sensação muito agradável."

"A malta da Eidos Montreal tomou algumas decisões que eu não tomaria, mas no seu todo, fiquei muito agradado. Se eu pudesse mudar alguma coisa mudaria as batalhas com os bosses. Quer dizer, então tu treinas os teus jogadores para resolver as situações da forma que quiserem e depois tens de matar obrigatoriamente os bosses? Isso não faz sentido. E sim eu sei que toda a gente diz isso, mas é por alguma razão."

Spector também falou sobre o mais recente Deus Ex: Mankind Divided confirmando que irá jogá-lo.

"Quando vi o trailer de Mankind Divided pensei que era muito violento, o que me deixou um pouco preocupado. Deus Ex nunca foi um jogo onde o objectivo é matar. Dada a excelente base de Human Revolution, no que diz respeito às escolhas e consequências, eu espero, e estou confiante, que a forma de jogar se manterá nos mesmos moldes. Suponho que num trailer deve haver cenas intensas de acção para envolver o público."

"Se querem saber a minha opinião, irei jogar definitivamente a Mankind Divided."

Sobre o Autor

Luís Alves avatar

Luís Alves

Contributor

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Comentários