Skip to main content

Compra da Activision Blizzard aprovada na África do Sul

Não prejudicará significativamente a concorrência.

Image credit: Activision Blizzard King

A autoridade da concorrência na África do Sul deu luz verde para a Microsoft comprar a Activision Blizzard e não acredita que a companhia tenha grandes incentivos a criar exclusividade de séries como Call of Duty.

A comissão que investigou o possível impacto do negócio diz que a Microsoft não tem incentivos para tirar jogos à PlayStation e Nintendo, e além disso realça que já foram tomadas medidas para assegurar que Call of Duty chegará a consolas e serviços de rivais.

O negócio não causará grandes problemas para o público e a concorrência não será prejudicada de forma significativa quando a Microsoft se tornar na dona da Activision Blizzard, conhecida mundialmente por propriedades como Crash Bandicoot, Diablo, Overwatch e Candy Crush.

A África do Sul junta-se à lista de países que já aprovaram a compra da Activision Blizzard e no dia 26 de abril teremos o parecer final do Reino Unido. A deliberação da União Europeia sera conhecida em maio, mas tudo indica que a Microsoft tem luz verde para adquirir a Activision Blizzard.

Lê também