Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Como será Street Fighter na próxima geração?

Ono dá pistas, tais como criar o nosso Ryu e as roupas rasgarem-se.

A série Street Fighter entrou a matar na atual geração de consolas, mantendo imaculado o seu legado de fãs e jogos de extrema qualidade.

Um dos culpados pelo seu sucesso é Yoshinori Ono, que em declarações à Eurogamer comentou sobre a sua visão dos jogos da série para a próxima geração.

Ono comenta que uma das mudanças é a personalização das personagens. Podemos por exemplo construir o nosso próprio Ryu, que será diferente de jogador para jogador.

"Nos jogos de luta a única diferença entre mim e ti é o quão bom eu sou. Mas o que eu quero fazer com os jogos de luta a partir de agora é adicionar o elemento da personalização, onde posso ter um Ryu diferente do teu Ryu, e assim podermos competir num nível diferente para além da execução em si", comentou Ono.

Uma das mudanças já introduzidas em Street Fighter x Tekken é o sistema "Gem", onde podemos personalizar as suas lutas, nomeadamente três diferentes "power-ups", dando uma maior flexibilidade e estratégia às lutas. No futuro, poderemos por exemplo criar as nossas próprias "Gems", afirma Ono.

Ono também reconhece que existe uma enorme pressão sobre a Capcom para a próxima geração, nomeadamente sobre que coisas novas irá haver no género dos jogos de luta.

Sobre o poder gráfico da próxima geração, Ono afirma que as atuais consolas têm servido para o que pretendem, pois Street Fighter é mais um tipo de arte visual do que realismo. Mas reconhece que poderão usar esse poder extra de processamento e gráfico, nomeadamente, por exemplo, permitir que as roupas dos lutadores se rasguem nas lutas.

A questão que fica no ar é mesmo; o que terá por exemplo Poison para rasgar?

Sobre o Autor

Jorge Soares avatar

Jorge Soares

EG.pt Master of Puppets

Sempre ocupado e cheio de trabalho, é ele quem comanda e gere a Eurogamer Portugal. Queixa-se que raramente arranja tempo para jogar, mas quando está mesmo interessado num jogo, lá consegue arranjar uns minutos. Tem mau perder e arranja sempre alguma desculpa para a sua derrota, mas no fundo, é o que todos fazemos.

Comentários