Skip to main content

Cocriador de Dead Space Glen Schofield deixa estúdio de Callisto Protocol

Fraco desempenho do jogo pode ser o motivo.

Image credit: Striking Distance Studios

Glen Schofield, reconhecido pela cocriação da icónica franquia Dead Space, decidiu abandonar a Striking Distance Studios após o desempenho pouco brilhante do seu jogo inaugural, The Callisto Protocol.

A Bloomberg noticiou que Glen Schofield, diretor executivo dos Striking Distance Studios, vai deixar o estúdio para explorar novas oportunidades. A Krafton, em resposta, confirmou que tanto o diretor de operações como o diretor financeiro da Striking Distance vão sair em simultâneo, afirmando que as três saídas foram voluntárias. Schofield, ao reconhecer a sua saída, expressou sentimentos díspares, mas manifestou a sua confiança no futuro do estúdio. Steve Papoutsis, diretor de desenvolvimento, será o seu sucessor.

Schofield fundou a Striking Distance Studios em 2019, com o apoio da editora coreana Krafton Inc., com o objetivo de criar um jogo narrativo que expandisse o universo de PUBG: Battlegrounds. No entanto, vale a pena notar que todos os laços com o PUBG foram cortados quando o The Callisto Protocol foi lançado em dezembro do ano passado.

The Callisto Protocol teve uma receção pouco positiva por parte da crítica e os números de vendas ficaram aquém das expetativas. Em janeiro, surgiram relatos de que a Krafton tinha previsto vender cinco milhões de cópias do jogo, cujo custo de desenvolvimento durante três anos foi de £132 milhões. No entanto, as vendas na altura foram de apenas dois milhões de cópias, sugerindo que o ambicioso objetivo não seria atingido.

O desenvolvimento de The Callisto Protocol terminou no mês de junho, coincidindo com o lançamento do último DLC, "Final Transmission". Apenas dois meses depois, a Striking Distance Studios anunciou uma redução da força de trabalho, afetando 32 funcionários, como parte dos esforços para "realinhar as prioridades do estúdio".

Na nossa análise ao jogo: "Não o consigo recomendar, e apesar de alguns bons momentos, estes não são suficientes para fazer esquecer as suas evidentes lacunas. Linear pela negativa, sem desafios extra (puzzles), é ir buscar determinada coisa para abrir outra coisa com uns monstros pelo caminho. Há uma falta de conteúdo empolgante e momentos de apoteose. Pela falta de tempo ou porque não havia mais orçamento, sei que The Callisto Protocol é um trabalho com um fardo enorme às costas, Dead Space. Por vezes parece um trabalho acabado à pressa para entrar na janela de vendas da época natalícia que se avizinha. Tenho mesmo muita pena".

Lê também