Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Christopher Nolan diz que o HBO MAX é "o pior serviço de streaming"

Deixa duras críticas aos planos da Warner.

A decisão da Warner Bros em colocar as suas próximas grandes estreias no serviço de streaming HBO Max em simultâneo com a chegada aos cinemas continua a dar que falar e promete gerar intensa discussão.

Christopher Nolan, aclamado realizador que recentemente apresentou Tenet, deixou duras palavras para a Warner Bros. e mostrou-se nada contente por saber do papel do HBO Max no mundo do cinema.

Numa declaração ao THR, Nolan comentou que "alguns dos maiores realizadores da indústria e algumas das mais importantes estrelas foram para a cama à noite a pensar que estavam a trabalhar no maior estúdio de filmes e acordaram para saber que estão a trabalhar para o pior serviço de streaming."

"A Warner Bros. tinha uma máquina incrível para colocar em todo o lado o trabalho de um realizador, tanto nos cinemas como em casa, e estão a desmantelá-la neste preciso momento. Nem sequer compreendem o que estão a perder. A sua decisão não faz sentido económico e mesmo o mais casual dos investidores de Wall Street pode ver a diferença entre disrupção e disfunção."

Tenet de Nolan foi distribuído pela Warner Bros. e o plano era tornar-se na face do regresso do cinema após o encerramento provocado pela pandemia COVID-19. Apesar dos receios e incertezas perante segundas vagas, Tenet amealhou perto mais de $359 milhões nas salas de cinema.

O plano da Warner Bros. para apresentar os seus 17 filmes agendados para 2021 no HBO Max é visto como uma tentativa de capitalizar com a crescente popularidade dos serviços de streaming, mas está a gerar críticas sobre o impacto para a indústria do cinema no geral.

Segundo o THR, a Warner Bros. vai pagar milhões a diversos atores e realizadores devido à estreia dos filmes no HBO Max e avança que realizadores como James Gunn (Suicide Squad) e Denis Villeneuve (Dune) não gostaram nada de saber a decisão tomada pela Warner e isto poderá representar acrescidas dificuldades para futuras negociações da companhia na distribuição.

A primeira a contestar diretamente a Warner Bros será a Legendary devido a Dune e ao alegado negócio de Godzilla Vs Kong que estava a preparar com a Netflix por $225 milhões, mas foi bloqueado pela Warner Bros.

O primeiro grande teste a esta decisão da Warner Bros. chegará a 25 de Dezembro, com a estreia de Wonder Woman 1984. O filme terá estreia em diversos países, mas nos Estados Unidos chegará através do HBO Max.

Em Portugal, Wonder Woman 1984 estreará nos cinemas a 16 de Dezembro de 2020 e a 17 de Dezembro no Brasil.

Marcado com

Sobre o Autor

Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários