Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Born of Bread encerra um ano brilhante para os indies

Paper Mario para todos.

Este ano de 2023 ficará marcado na história dos videojogos como um dos melhores anos de sempre. Se olharmos para alguns dos lançamentos de maior perfil, terás um oceano de escolhas da mais elevada qualidade que evidenciam perante qualquer pessoa o requinte de permanecer a desfrutar deste entretenimento interativo.

Já muito caminhamos desde os tempos em que os videojogos eram uma brincadeira cara para crianças, olhada de lado por adultos quando ouviam que maiores de idade ainda permaneciam agarrados a este passatempo. Estamos a viver uma era de pura exuberância artística, com a evolução tecnológica a permitir construir trabalhos de uma impressionante diversidade artística, com grande acessibilidade para equipas de todos os tamanhos.

Se do lado mainstream temos nomes como Resident Evil 4, Street Fighter 6, Diablo 4, Starfield, The Legend of Zelda: Tears of the Kingdom, EA Sports FC 24, Spider-Man 2, Assassin's Creed: Mirage, Star Wars Jedi: Survivor, Super Mario Bros. Wonder, Alan Wake 2, Forza MotorSport e uma lista muito longa com diversos outros títulos, também nos indies tivemos uma refeição memorável.

Com jogos como Dredge, Sea of Stars, Cocoon, Jusant, Dave the Diver, Humanity, A Space for the Unbound, Chants of Sennaar, Planet of Lana, e muitos outros, arrisco dizer que podias passar este 2023 só a jogar indies e ainda assim estarias deslumbrado com o ano. A esta lista de indies capazes de enriquecer o teu tempo e intelecto, junto Born of Bread, um título inspirado em Paper Mario e um dos mais divertidos RPGs dos últimos 12 meses.

Desenvolvido pela WildArts Studio, Born of Bread é um RPG com uma adorável estética 2.5D colorida, na qual os ambientes 3D transmitem com eficácia a sensação de passear locais feitos de cartão, numa espécie de desenho animado em movimento. Com imenso humor e patetice (não fosse este um jogo no qual um pão ganha vida e terá de impedir um plano maléfico executado por vilões patetas), Born of Bread faz mesmo questão de o evidenciar desde o primeiro instante, até mesmo na apresentação dos logos com a tecnologia usada no jogo e o menu principal.

É fácil ficar rendido ao charme e estética deste tão bem humorado RPG inspirado por Paper Mario | Image credit: WildArt Studio/Eurogamer Portugal

Este RPG de aventura coloca-te perante Loaf, o pão que ganhou vida, numa sucessão de eventos cómicos e inacreditáveis. A equipa faz mesmo questão de ter a certeza que nada é levado a sério e estás aqui para sorrir. Seja com o enredo ou com o gameplay, isso está assegurado.

Como seria de esperar de uma carta de amor a Paper Mario, as personagens deslocam-se de forma cómica, como se fossem cartões sem profundidade movimentados em espaços 3D, nos quais o trabalho da câmara é engenhoso para criar a sensação de profundidade e escala. Muitos cenários são lindos de observar e o uso do Unreal Engine permitiu construir locais repletos de cor e deslumbrantes de ver numa TV 4K. É fácil ficar apaixonado pela estética de Born of Bread.

O humor pateta ajuda a sorrir e combina maravilhosamente bem com a estética | Image credit: WildArt Studio/Eurogamer Portugal

O enredo tonto e os visuais encantadores são grande parte do charme, mas o gameplay também contribuiu imenso para criar apelo. Este é um jogo inspirado em Paper Mario e uma excelente alternativa para quem não tem uma consola Nintendo e quer desfrutar de algo muito similar (ou para fãs da obra original que querem mais desse gameplay). Isso é aplicado à deslocação pelos cenários, estética, humor que marca o enredo e também ao sistema de combate, repleto de mecânicas curiosas.

Os combates são o tradicional num RPG por turnos, atacas com o uso de ataques normais e habilidades, mas existem aqui especificidades que aprofundam a experiência. Sempre que atacas, existe uma ação que terás de executar para atacar com eficácia, seja movimentar ou abanar o analógico, pressionar o botão ou sucessão de botões, entras numa espécie de jogo de ritmo para alcançar o ponto verde de uma barra. Isto dinamiza a experiência pois estás constantemente a fazer algo.

Além disto, também terás de pressionar um botão no momento do ataque inimigo para negar o dano que ele tenta causa, um pequeno toque de estratégia que poderá fazer a diferença quando os inimigos são fortes. Born of Bread tem diversas mecânicas emprestadas de clássicos, a maioria delas da série Paper Mario, o que em conjunto com o seu charme o transforma num título muito peculiar e a ter em conta.

Num ano marcado por indies maravilhosos, Born of Bread é mais um nome que merece elevado destaque. Se por acaso ainda procuras um jogo capaz de te acompanhar nestes últimos dias de 2023 e gostas de Paper Mario ou RPGs caricatos no geral, talvez seja uma boa opção. Born of Bread está disponível para a PS5 (onde o joguei), Xbox Series, Nintendo Switch e PC como um jogo que merece mesmo muito carinho.

Sign in and unlock a world of features

Get access to commenting, newsletters, and more!

In this article

Born Of Bread

PC

Related topics
Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários