Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Battlefield 1 e Titanfall 2 não se vão canibalizar

Electronic Arts acredita que são distintos.

No espaço de uma semana, o fina de 2016 ficou complicado para os adeptos dos shooters já que a 21 de Outubro chega Battlefield 1 e no dia 4 de Novembro chega Call of Duty: Infinite Warfare. Algures entre Outubro e Dezembro chegará Titanfall 2 e a Electronic Arts não está preocupada que possa roubar vendas ao título do estúdio DICE.

Desenvolvido pelo Respawn Entertainment, Titanfall 2 mostra a série a deixar a exclusividade Microsoft para ser lançada também na PlayStation 4, e ao contrário do que os jogadores poderiam pensar, Titanfall 2 não vai roubar vendas a Battlefield 1 ou vice-versa. Pelo menos é o que diz a EA.

A Electronic Arts diz que este ano fiscal será altamente entusiasmante e está repleto de grandes jogos, e refere que colocar os dois jogos de acção tão próximos um do outro não vai afectar a prestação de cada um. Foi precisamente essa a questão que um investidor colocou a Andrew Wilson, CEO da EA, e este negou estar preocupado.

Wilson refere que apesar de ambos serem jogos de acção na primeira pessoa, a posição da Electronic Arts no género apenas fica mais forte pois irá apresentar dois jogos AAA completamente diferentes e que podem coexistir. Um decorre no futuro e outro num ambiente histórico.

Qual dos dois vos deixa mais entusiasmado?

Sobre o Autor

Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários