Picture of Ricardo Madeira

Ricardo Madeira

Colaborador

É redator e dá voz à Eurogamer Portugal. É um dos mais antigos membros da equipa, e ao mesmo tempo um dos mais novos. Confusos? É simples.

Featured articles

ArtigoDawn of War III - Entre o passado e o futuro

Entrevistámos Philippe Boulle, o diretor do jogo.

ArtigoHorizon: Zero Dawn - O domínio das máquinas

Guerrilla Games sai da zona de conforto.

ArtigoPrecisam os jogadores de um Days Gone?

Novo exclusivo da Sony é mais um jogo de Zombies.

ArtigoSerá For Honor o AAA que a Ubisoft precisa?

Nova propriedade intelectual deixa boas indicações.

ArtigoThe Last Guardian é real e deixa água na boca

Jogámos os primeiros 40 minutos do exclusivo Playstation 4.

ArtigoSteep quer preencher o vazio de SSX

Ubisoft aposta em grande nos desportos de neve.

Sem estar à vista um SSX, o famoso jogo de snowboard da Electronic Arts, a Ubisfot decidiu avançar. Steep é o nome. Decorre nos Alpes e, em relação à concorrência, destaca-se por acrescentar modalidades como o Esqui e o Paraquedismo. À imagem do agora concorrente, completa o leque de escolhas com as modalidades de Snowboarding e de Wingsuiting. Tudo o resto é montanha, neve, muita prática...e uma boa dose de trambolhões.

ArtigoMedo de palhaços? Evite Rush of Blood

Jogo do universo de Until Dawn chega no lançamento do VR.

Na onda de jogos de terror que parecem inundar o aparecimento do Playstation VR surge Rush of Blood. Um título vindo diretamente do universo de Until Dawn e que conta com boa parte da equipa de produção desse mesmo jogo. É um spin-off, pautado por um estilo e mecânicas diferentes do habitual. O jogador entra no carrinho de uma aparente montanha-russa e, a partir daí, enfrenta tudo o que lhe aparece à frente, numa jornada repleta de loucura.

ArtigoHere They Lie é terror inspirado em The Shining

Jogo dos estúdios Santa Monica chega em 2016 para o VR.

Se o Playstation VR rima ou não com jogos de terror é algo que ainda vamos descobrir. Mas que os estúdios viram potencial nesta combinação, disso já não há qualquer dúvida. Não são poucos os que arriscam. Fazem-no porque querem ser os primeiros a acertar - porque querem ganhar a lotaria e definir as regras daquele que pode ser o futuro da indústria. A combinação parece óbvia. Se o medo é a receita, então a realidade virtual é o ingrediente secreto para uma imersão cada vez maior.

Vencedores dos Video Game Awards 2012

The Walking Dead é o melhor e mais galardoado do ano. Borderlands 2 e Journey em destaque.

Os vencedores da décima edição dos Video Game Awards já são conhecidos, depois de uma noite dedicada aos videojogos, cheia de distinções e novidades.

Inazuma Eleven Strikers - Análise

Avançados pouco certeiros.

Ainda que a meio gás, os jogos da série Inazuma Eleven lá vão chegando à Europa. Enquanto por cá a DS já tinha recebido os dois primeiros títulos lançados no Japão, a Wii só agora dá as boas vindas a este série com um jogo que, curiosamente, até apresenta equipas da terceira edição ainda não lançada para DS no velho continente. Não foi à toa que a série da Level 5 se popularizou por cá e, por isso mesmo, Inazuma Eleven Strikers chega com um estatuto a defender. Mas, se por um lado é fácil perceber o porquê desta série ter recebido a simpatia dos jogadores, então o corte na versão Wii de grande parte do conteúdo que celebrizou as versões DS justifica a mediocridade que Inazuma Eleven Strikers representa.

Borderlands 2 - Análise

Saque de ouro.

A Gearbox reinventou Borderlands dentro do melhor que o primeiro tinha. E se o soube fazer. O regresso a Pandora é uma experiência completa em todo o alcance da palavra. Aquilo que o estúdio criou com o primeiro da série foi somente um pequeno diamante por lapidar. Com atenção focada nos devidos lugares, Borderlands 2 tornou-se um monstro. E um daqueles que vão querer derrotar uma e outra vez. Primeiro com uma espingarda de eletricidade e depois, se isso não chegar, com um lança-roquetes corrosivo numa mão e um caçadeira explosiva na outra. Só porque sim. Só porque o podem fazer e porque é divertido - e isso é mais do que suficiente.

The Unfinished Swan - Análise

O conto do mistério e da singularidade.

Mais do que um jogo, The Unfinished Swan é uma experiência - e a presente geração tem sido rica nesses conteúdos. Com efeito, são projetos assim, singulares, que têm estreitado a linha que separa os videojogos da arte. São ensaios que noutros tempos seriam incapazes de vingar na indústria mas que, graças à visibilidade das plataformas de venda digital, têm cada vez mais força. O jogo da Giant Sparrow é o resultado desta conjuntura. A prova de que os jogadores estão cada vez mais preparados para apreciar estas formas de arte e, acima disso, o indicador que as produtoras precisam para fazer de pequenos projetos verdadeiras obras-primas.

Angry Birds Trilogy - Análise

A luxúria dos pássaros zangados.

É inegável o sucesso da série Angry Birds, tornada popular com uma premissa essencialmente baseada na acessibilidade. Por ter nos telemóveis a sua base de distribuição, tem a vantagem de poder ser jogada em qualquer lado; e porque o seu preço de distribuição é irrisório, conseguiu chegar facilmente a toda a gente. Os 3 primeiros jogos da série são grátis para Android, enquanto nos sistemas iOS podem ser adquiridos por cerca de 3 euros. Com o mesmo conteúdo, Angry Birds Trilogy custa 30 euros - uma desvantagem difícil de ignorar para um jogo que tão pouco oferece de novo.

PETA ataca série Pokémon

Jogo no site da organização aponta o dedo à luta entre animais.

Depois da infame paródia ao fato Tanooki de Mario , que teve direito a uma resposta por parte da Nintendo, e após as várias tentativas de chamar a atenção com réplicas de diversos jogos, entre os quais o Super Tofu Boy ou New Super Chick Sisters, a PETA vira-se agora para o universo Pokémon.

One Piece: Pirate Warriors - Análise

A jornada épica de Luffy e companhia.

O jogo da série One Piece lançado no Japão como Kaizoku Mosou vê agora a luz do dia na Europa, em exclusivo para a Playstation 3. Pirate Warriors, de seu nome, é o primeiro da série a aterrar na consola da Sony e chega pelas mãos da Omega Force, a produtora conhecida pelos jogos da série Dinasty Warriors. Por essa razão, não é de estranhar a enorme semelhança entre ambos - Pirate Warriors segue uma estrutura antiquada, com uma jogabilidade repetitiva e por vezes chata. Mas o que perde em inovação, ganha em segurança. E uma pintura ao estilo One Piece por cima de uma fórmula que arrisca tão pouco como a de Dinasty Warriors pode ser mesmo aquilo que os fãs procuram.

Battlefield 3: Armored Kill - Análise

A batalha mudou. Está maior e mais intensa.

Depois de revisitar Karkand e de conhecer os apertados cantos à casa em Close Quarters, Battlefield 3 recebe a terceira expansão de um total de cinco agendadas para acompanhar o legado do fantástico jogo da DICE. E se qualquer motivo é bom para voltar a pegar em Battlefield 3, então é bem provável que Armored Kill seja o pretexto que há muito esperavam para o voltar a fazer. Este novo conteúdo adicional não é propriamente uma revolução, mas também está longe de jogar pelo seguro.

Media Molecule com projeto "assustador mas excitante"

Estúdio trabalha em segredo num projeto à parte de Tearaway

Alex Evans, co-fundador da Melia Molecule, o estúdio responsável pela famosa série LittleBigPlanet, admite que a equipa tem em mãos um novo projeto "assustador mas excitante". Alex confirma que, neste momento, o estúdio está dividido em três: a equipa principal, a equipa que produz o recém-anunciado Tearaway e uma outra dedicada a uma projeto de R&D (investigação e desenvolvimento) ainda por anunciar.

Halo Wars: Para Bungie foi «espremer o franchise»

Fundador da Ensemble fala dos problemas na criação do RTS.

Um dos fundadores dos estúdios Ensemble, conhecidos pela criação da série Age of Empires e, mais recentemente, Halo Wars, confessou ao Games Industry que os estúdios Bungie, criadores da série Halo, nunca acharam muita piada à ideia de criar um Real Time Strategy a partir do universo.

Surpresa para FemShep de Mass Effect a caminho

Personagem feminina sem atenção na capa da triologia.

Ao contrário do que aconteceu com a capa reversível de Mass Effect 3, a recém anunciada Mass Effect Trilogy Edition não vai dar atenção à personagem feminina do Universo Mass Effect, confirmou a EA ao Kotaku.

Spirit Camera: The Cursed Memoir - Análise

De câmara e diário na mão.

Spirit Camera é última sensação no que toca a jogos de Realidade Aumentada na Nintendo 3DS. À primeira vista, tem muito por onde captar a atenção, já que oferece uma jogabilidade tão singular. Faz uso das muitas características da 3DS e ainda incluí um pequeno livro interativo para usar em conjunto com a câmara da consola. Na verdade, o melhor será mesmo esquecer os tradicionais conceitos de livro e câmara - o Purple Diary e a Camera Obscura ocupam os seus lugares.

ArtigoGT Academy 2012 - Estivemos na final no Estoril

Saibam quem representará Portugal em agosto no circuito Silverstone.

O Circuito do Estoril recebeu entre sexta-feira e sábado a final nacional do GT Academy 2012. O programa de recrutamento de talentos do desporto automóvel vai já na quarta edição. Por esta altura, os três anteriores vencedores correm já com um Nissan nas mãos em competições a nível internacional. O próximo pode ser um dos 3 portugueses que se apuraram para a final de Silverstone no passado sábado.

Star Wars Kinect apresentado na Fnac Colombo

Stormtroopers não conseguiram parar as vendas.

A Eurogamer Portugal deslocou-se ontem à Fnac do Colombo, a convite da Microsoft Portugal, para uma apresentação do Star Wars Kinect mas, como tantos outros inocentes, acabamos reféns de um grupo de Stormtroopers liderados pelo imponente Darth Vader.

One Piece Unlimited Cruise SP - Análise

Quando o ilimitado tem limites.

A montanha pariu um rato, depois da promessa de One Piece Unlimited Cruise SP conter os dois episódios da série, anteriormente lançados na Wii, ter resultado num corte do segundo em território europeu. Tudo pelo bem da inclusão de 5 línguas diferentes… na legendagem. E assim, um pacote com a palavra "especial" no nome perdeu um pouco dessa espetacularidade. Mas será esta versão realmente parca em conteúdo, quando recebe ainda a inclusão dos episódios Marineford e um modo Survival para jubilação instantânea?

The Jak and Daxter Trilogy - Análise

Clamoroso pedido de atenção.

Abordar este tipo de coleções é algo que traz inerente um sentimento saudoso ao qual é impossível fugir. Dão-nos acesso não só às memórias das aventuras a que dizem respeito, mas também a outros tempos e a realidades completamente diferentes. Seguramente, cada um de nós terá um motivo pelo qual escolheu ou não jogar determinado jogo a dada altura. É uma coisa de paixões. Uma das minhas sempre foi a série Jak and Daxter. A coisa até já vinha dos tempos do velho Crash Bandicoot, agora morto e enterrado, mas a verdade é que sempre descobri uma espécie de rivalidade entre Jak e Rachet, na qual apoiava fervorosamente a então nova mascote da Naughty Dog. Por algum motivo sempre deixei o Sly fora desta equação.

PES 2012 3D - Análise

O mundo do futebol na palma da mão.

Os possuidores de uma 3DS não se podem queixar por falta de futebol na portátil, pois ainda há pouco tempo, com o lançamento da consola, foi lançado Pro Evolution Soccer 2011 3D, que marcou a abertura da temporada futebolística. Agora, ainda nem passado um ano, surge a versão 2012 do simulador da Konami que, entre a mais que natural atualização dos planteis para a nova temporada, vem oferecer algumas melhorias significativas.

Super Pokémon Rumble - Análise

Monstros de bolso em formato brinquedo.

A razão para o sucesso de Pokémon nas consolas está longe de ser este tipo de spin-offs, geralmente lançados em períodos que intercalam a aparição dos grandes títulos da série. Aquilo que faz dos jogos ao bom estilo RPG um sucesso tendem a ser premissas aqui descartadas, para dar lugar a jogos de natureza casual, sem grandes enredos ou mecânicas que convidem a um enorme dispêndio de tempo. Super Pokémon Rumble é mais um desses jogos que, face à falta de um grande lançamento com a marca Pokémon na 3DS, aparece aqui como título de estreia da série na mais recente portátil da Nintendo.

primeiros anterior