Picture of John Linneman

John Linneman

Staff Writer, Digital Foundry

An American living in Germany, John has been gaming and collecting games since the late 80s. His keen eye for and obsession with high frame-rates have earned him the nickname "The Human FRAPS" in some circles. He’s also responsible for the creation of DF Retro.

Featured articles

Depois do imenso sucesso da Crash Bandicoot N Sane Trilogy, a Activision recuperou mais outro heróis das plataformas nos anos 90 para as consolas modernas. Spyro Reignited Trilogy traz para a PlayStation 4 e Xbox One os três jogos da Insomniac Games numa conversão com visuais de luxo feita pela Toys for Bob - responsáveis por Star Control 2 e a série Skylanders.

Digital FoundryLuigi's Mansion 3DS: port GameCube ou remake mobile?

A portátil da Nintendo ainda impressiona.

Há 17 anos atrás, a Nintendo apresentou a sua GameCube sem um jogo de Mario. Na altura parecia louco - afinal de contas, os jogos Mario foram importantíssimos para o sucesso das suas consolas anteriores - mas com esta consola optaram por outra coisa. Luigi's Mansion foi - ainda é - um jogo diferente. Combina o charme do design das personagens da Nintendo e mecânicas divertidas numa mansão com uma temática de terror foi totalmente inesperado, mas desde o lançamento, a série conquistou os jogadores. Agora, o original chega à Nintendo 3DS e é uma das conversões mais interessantes que já vimos.

Digital FoundryCOD Black Ops 4: bastidores do Blackout, Battle.net - e o novo foco no PC

A DF conversa com a Treyarch para discutirem a tecnologia do jogo.

Call of Duty: Black Ops 4 é lançado hoje - um jogo que leva a série em novas direcções, removendo completamente o elemento da campanha e apresentando-nos a versão da Treyarch do battle royale. Mas há mais - incluindo um foco concentrado em tornar a versão PC do jogo a melhor possível, enquanto simultaneamente o título é movido para o Battle.net da Blizzard pela primeira vez. O que estamos a assitir aqui é a maior mudança fundamental na fórmula de COD desde Modern Warfare - e, de facto, dependendo do sucesso do novo jogo, a composição de um jogo da série COD pode nunca mais ser a mesma.

Digital FoundryRefutar o 'downgrade' em Spider-Man

Acreditas se te dissermos que teve um upgrade?

Não contes com uma confirmação do downgrade de Spider-Man. Após comparar a versão final com a apresentação E3 2017, concluímos que a Insomniac está correcta - existem mudanças, como acontece em qualquer jogo - mas não houve um downgrade. Na verdade, parece que ouve um upgrade artístico e tecnológico.

Digital FoundryShenmue HD - análise aos remasters: melhorias são escassas mas os ports são geniais

Clássico genuíno para consola remasterizado para hardware moderno.

Pode não ser o remaster / remake completo que estávamos à espera, mas Shenmue e a sua sequela podem finalmente ser corridos em hardware moderno, cortesia da Sega e da produtora d3t. Versões para a PlayStation 4, Xbox One e PC estão disponíveis, cada uma delas oferecendo uma conversão notavelmente próxima dos originais da Dreamcast, com um ou dois ajustes interessantes.

Lançado em 2006, Okami chegou originalmente à PS2 nos seus últimos anos. É um action RPG expansivo que combina The Legend of Zelda com a história Japonesa e na altura da sua chegada, também foi um dos mais ambiciosos jogos da Capcom. É uma aventura linda e um jogo relançado pela Capcom em várias gerações - agora chega à Nintendo Switch, com novas funcionalidades como controlo por toque e movimentos, juntamente com visuais HD como nas conversões para a actual geração.

Asphalt 9 Legends é um jogo espantoso, apresentando corridas arcada com qualidade de consola em formato mobile, usando várias técnicas de renderização presentes nos mais avançados motores da actualidade. É gratuito e experimenta. Nós fizemos isso e ficamos mesmo impressionados com a sua qualidade. Ansiosos por saber mais sobre este jogo mobile avançado, falamos com a Gameloft e surgiu uma história interessante.

Na semana passada, recebemos uma unidade especial da Nintendo Switch, equipada com uma funcionalidade especial que vai melhorar radicalmente a nossa cobertura. Resumindo, esta nova consola oferece a capacidade de capturar directamente vídeo em modo portátil. É uma funcionalidade que não oferece muito ao jogador comum - que pode ligar a consola à dock e capturar através da HDTV, mas para o Digital Foundry, é algo radical - finalmente podemos capturar a Switch em modo portátil para ver como se compara com o jogo na dock.

Digital FoundryCrash Bandicoot testado na Xbox One, PC e Switch

Também testámos a actualização na PS4.

Ele está de volta - de novo - e aparentemente mais popular do que nunca. Crash Bandicoot's N. Sane Trilogy chegou à Xbox One, PC e Switch na semana passada, mais uma vez acumulando vendas impressionantes. De facto, o port da Vicarious Visions para a híbrida da Nintendo conseguiu superar a impressionante contagem de um impressionante Donkey Kong Country: Tropical Freeze. Claramente, a procura é alta para as artimanhas remasterizadas deste Bandicoot em particular, mas como se compara a qualidade destas versões com os lançamentos na PlayStation 4 e PS4 Pro?

Quando a Bethesda revelou que estava a trabalhar num port de Doom 2016 para a Nintendo Switch, era difícil de acreditar numa conversão que valesse a pena - até que deitamos as nossas mãos nela. A Panic Button, de alguma forma, produziu um port impossível, com falhas em diversos departamentos mas, definitivamente, jogável - e de uma perspectiva tecnológica, era bem diferente de qualquer coisa que já tivéssemos visto na Switch anteriormente. Naturalmente, quando uma conversão do mais exigente Wolfenstein 2 foi anunciada, estávamos mais uma vez cépticos com este panorama, especialmente considerando os problemas da taxa de fotogramas de Doom. Mas a prova está à vista de todos e, como uma conquista tecnológica, Wolfenstein 2 na Switch é ainda mais milagroso que o seu antecessor (não te esqueças de ler a nossa análise).

A Nintendo não perdeu tempo em transferir a maior parte do catálogo da Wii U para a Switch e a tendência continua com Captain Toad: Treasure Tracker - e trata-se de uma grande ideia por parte da companhia japonesa, já que é um dos títulos mais agradáveis da Wii U. É, claro, um mini-jogo derivado de Super Mario 3D World, mas o título aguenta-se lindamente como um lançamento a solo, com uma série de quebra-cabeças divertidos, belos visuais e uma excelente implementação do conceito do ecrã duplo da Wii U. Mas este não é um projecto de conversão tradicional, já que o jogo não está apenas destinado para a Switch: a 3DS irá também receber uma versão do mesmo.

Digital FoundryDetroit: Become Human é uma demonstração de tecnologia diferente

O que acontece quando tecnologia avançada, talento e orçamento são usados numa experiência mais focada ao invés de um mundo aberto gigante?

Os jogos AAA estão cada vez mais fixados em mundo abertos maiores e mais complexos, o que nos deixa a pensar - e se todo esse poder fosse concentrado em ambientes de menor escala com um foco em detalhe extremo? É essa a abordagem em Detroit: Become Human, onde a Quantic Dream entrega o seu melhor jogo até à data - com uma apresentação detalhada e polida, sem nada que se compare.

SSX 3 foi lançado em 2003 para a PlayStation 2, GameCube e Xbox, apresentando um pseudo mundo aberto que permitia uma liberdade sem precedentes. Apesar de ser possível escolher corridas individuais, também era possível descer pela montanha abaixo até ao fundo. Uma corrida do topo ao fundo demorava quase 30 minutos de jogo ininterrupto, sem qualquer ecrã de carregamento.

Digital FoundryDonkey Kong Country: Tropical Freeze está melhor na Switch

Melhor resolução na dock e tempos de carregamento mais rápidos.

A estratégia da Nintendo em lançar remasters Wii U continua a recompensar, Donkey Kong Country Tropical Freeze da Retro Studios é o próximo a caminho da Switch. É um jogo que vale a pena ressuscitar - a sua poderosa mistura de controlos fantásticos, excelente design de níveis e memorável banda sonora de David Wise tornam-no num favorito pessoal - mas quais as melhorias e refinamentos na Switch?

Digital FoundryGod of War é mais um feito técnico para a PS4

Trabalho fenomenal da Santa Monica Studio.

God of War regressa com uma visão fresca para a série, algo apenas possível com a mais recente tecnologia de uma das melhores produtoras na indústria. A Santa Monica Studios sempre foram conhecidos por puxar a tecnologia ao extremo e este jogo não é excepção. Contudo, e mais importante ainda, é notório que foi dado o tempo e orçamento para completarem a sua visão na totalidade - ingredientes chave na entrega de um produto de qualidade. Desde os mais pequenos detalhes presentes no ambiente até à besta mais arrepiante, God of War eleva os visuais em tempo real a novas alturas e, simultaneamente, puxa o hardware da Playstation para novos limites.

Digital FoundryO novo patch 4K para Doom analisado na Xbox One X e PS4 Pro

A qualidade da imagem foi melhorada. E a performance?

Na semana passada, a Bethesda e a software id lançaram um novo patch de resolução 4K para o brilhante reboot de Doom 2016, prometendo melhorar a qualidade de imagem para a PlayStation 4 Pro e Xbox One X. As resoluções aumentaram, certamente, mas tem havido rumores de que o desempenho sofreu como resultado. Os nossos testes sugerem que este é realmente o caso, mas o trabalho realizado em Wolfenstein: The New Colossus com a id Tech 6 pode sugerir uma possível solução.

ArtigoA tecnologia de Sea of Thieves cria uma experiência única

O Digital Foundry fala do feito tecnológico da Rare.

Sea of Thieves oferece um vibrante mundo cartoon de pequenas ou grandes histórias - talvez nenhuma delas tão importante quanto o conto da própria Rare. É difícil acreditar que, com a excepção dos projectos Kinect, passaram 9 anos desde que vimos um jogo completo do estúdio. Muito mudou e a Rare usa agora o Unreal Engine 4 ao invés de motores próprios. Mas este jogo não tem igual entre os jogos que usam este motor - Sea of Thieves é lindo e único.

Digital FoundryFortnite: iPhone X versus Xbox One X

X vs X: o smartphone mais poderoso do mundo compete contra os seis teraflop do monstro da Microsoft.

Será que a tecnologia móvel consegue correr um jogo construído para PC, Xbox One e PlayStation 4? Alguns poderão dizer que a Nintendo Switch já o fez no passado mas a versão iOS de Fornite é um dos exemplos mais convincentes que vimos até agora no que diz respeito à convergências das tecnologias mobiles e das consola - neste confronto, é fascinante perceber como Fornite em iOS se compara com a versão Xbox One. Tens um iPhone mais velho? Bem, terás uma experiência que irás reconhecer, se bem que se encontra num patamar abaixo.

Digital FoundryGod of War é a próxima grande amostra da PS4

O Digital Foundry analisa o jogo na PS4 Pro.

Um estúdio com um herança notável na excelência técnica, a Sony Santa Monica está prestes a concluir o seu mais recente título, God of War, e na semana que passou tivemos a oportunidade de ver o jogo em acção nos gloriosos 4K da Playstation 4 Pro. Logo à partida, é claro que aquilo que vemos promete revolucionar. God of War poderá ser posicionado de forma confortável junto a Uncharted 4 e Horizon Zero Dawn no que diz respeito à qualidade da sua tecnologia.

Sempre existiu a sensação que não tivemos a versão definitiva de Final Fantasy 15 e que as consolas não têm poder para entregar a visão original dos criadores. A PlayStation 4 Pro e a Xbox One X melhoraram a resolução e fidelidade sobre as originais, mas ficou a sensação que o jogo tinha mais para oferecer. Com a chegada da versão PC, vemos o motor Luminous Studio no seu melhor. As exigências podem ser complicadas - inacreditáveis até - se quiseres ver tudo, mas a recompensa visual é espantosa.

Digital FoundryDigital Foundry - Metal Gear Survive: testado em todas as consolas

Bom o suficiente na PS4, Pro e X - mas a Xbox One passa por dificuldades.

Metal Gear Survive é um enigma - um spin-off do seu ilustre predecessor, que leva a série para uma nova direcção. Os créditos revelam uma mistura de funcionários da Konami que trabalharam em MGS5 e outros que trabalham na série pela primeira vez. É uma equipa que não tem o mesmo talento para trabalhar com o Fox Engine - o que resulta num downgrade técnico sobre MGS5.

Digital FoundryBayonetta na Switch é a versão definitiva para consolas?

Melhor performance do que na Wii U e Xbox 360 - mas e a Xbox One X?

Já jogamos Bayonetta 2 na Nintendo Switch e chegamos à conclusão que apesar das pequenas melhorias visuais serem bem-vindas, foi a performance que mais nos impressionou, mais perto dos 60fps. Com isso em mente, não surpreende ver o mesmo no primeiro jogo, mas o original está disponível no PC e Xbox 360 (é melhor esquecer a versão PS3), o que nos deixa a pensar em como se porta a versão Switch comparada com estas?

Digital Foundry - Monster Hunter World testado em 4 consolas, 8 modos - qual o melhor?

As consolas mais poderosas oferecem melhor performance e gráficos.

Monster Hunter World promete mudanças ambiciosas numa fórmula que passou por várias gerações, suportadas por nova tecnologia - mas o resultado final foi bem sucedido? Monster Hunter World usa o motor MT Frameworkd da Capcom, que permite cenários de grande tamanho e criaturas detalhadas, tal como visto em Lost Planet 2 e Dragon's Dogma. Monster Hunter World já não está divido em zonas mais pequenas, permitindo exploração ininterrupta. Os monstros já não correm entre pontos de carregamento e a caçada é mais aberta. O mais interessante é que podes viajar instantaneamente para o acampamento.

Shadow of the Colossus da Team Ico é tão respeitado e acarinhado pela audiência PlayStation pois é um jogo que levou a PS2 até onde nunca tinha ido, mas também graças ao seu estilo e atmosfera especiais, que o distinguem de tudo o resto. É o tipo de jogo que chega muito raramente - uma experiência que fortalece o teu gosto pelos videojogos.

primeiros anterior