Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Atlus processa fãs que ressuscitaram o MMO Shin Megami Tensei: Imagine

Por infrigimento de direitos de autor e danos irreparáveis.

A Atlus decidiu tomar medidas contra o grupo de fãs que em 2020 decidiu ressuscitar o MMO Shin Megami Tensei: Imagine. Conhecido como ReImagine, o projecto liderado por fãs era uma cópia idêntica do jogo da Atlus.

O MMO inaugurou os servidores em Abril de 2007 no Japão e foi encerrado em Maio de 2016. O jogo chegou a estar disponível no Ocidente, mas durou menos tempo que no Japão, com os servidores a encerrarem em Janeiro de 2014.

O projeto revivalista dos fãs estava disponível até há pouco tempo, mas quando se deram conta do processo em tribunal iniciado pela Atlus, os servidores e website associado deixaram de estar disponível.

No documento submetido em tribunal, a Atlus acusada o grupo de violar a lei de direitos de autor ao copiar e distribuir uma cópia de Shin Megami Tensei: Imagine sem autorização.

"Os actos não autorizados dos réus aqui descritos causaram e vão continuar a causar danos irreparáveis à Atlus a não ser que sejam restritos por este tribunal," afirma a Atlus.

A companhia também está à procura de compensação monetária: $25 000 por cada violação decidida em tribunal.

Sobre o Autor

Jorge Loureiro avatar

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Comentários