Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

"As demos cortam as vendas em metade"

Jesse Schell aconselha os produtores a criarem expectativas.

Jesse Schell, o criador do Schell Games e um designer de videojogos, alertou os produtores durante a sua conferência no DICE 2013 que as demos cortam as vendas em metade.

"Queres dizer que gastei todo este dinheiro a fazer uma demo e disponibilizá-la, e cortou as nossas vendas em metade? Sim, é exatamente isso que aconteceu," disse Schell.

Schell explicou que a melhor forma de aumentar as vendas é criar expectativas e disponibilizar trailers, ou algo que faça os jogadores quererem o jogo, em vez de demos. Para provar o que estava a dizer, Schell mostrou um gráfico em que estava explicito que os jogos da Xbox 360 que vendiam mais eram aqueles que criaram mais expectativas e não apostavam numa demo.

As demos são uma forma honesta de dar a conhecer um produto antes da sua compra. Claro que, na inexistência de uma demo, a única forma de experimentar é comprar ou pedir emprestado a um amigo. Mas uma compra "às escuras" pode resultar em desilusão.

Jesse Schell tem razão no que disse, contudo, não é uma perspetiva "amigável" dos consumidores.

Marcado com

Sobre o Autor

Jorge Loureiro avatar

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Comentários