Virtua Fighter 5

Um beat`em up sólido e potente no lançamento da consola!

Virtua Fighter 5 vem dar à Playstation 3 algo que poucas consolas se podem gabar de o ter conseguído, um beat`em up sólido e potente logo no dia de lançamento. Um jogo bem conseguído em quase todos os aspectos que é adorado por muitos que lhe são devotos.

Virtua Fighter 5 é catalogado como o beat`em up dos hardcore gamers, algo que não é verdade mas que não é no entanto completamente descabido. Os jogadores casuais vão conseguir tirar um bom partido do jogo e vão ter a sua dose de diversão mas somente os mais dedicados vão conseguir ultrapassar as limitações do jogo e tornarem-se verdadeiros mestres.

Começo por falar nos pontos positivos sendo o maior de todos o seu visual. O jogo tem um grafismo fenomenal digno da nova geração e nesse aspecto não há defeito a apontar, tudo desde os lutadores aos cenários é de uma beleza realmente espantosa. Os lutadores estão uma autentica delicia visual e alguns pormenores como músculos, veias, cabelo e roupas são apresentados com um detalhe fantástico, os close-ups no início e no final de cada combate mostram bem esses detalhes. Os cenários se bem que visualmente muito bem conseguídos são um pouco insatisfatórios para mim pois apesar de manter o espírito da série, ao apresentar arenas em forma de quadrado sendo algumas fechadas e outras abertas, não oferece interactividade, algo que seria de esperar na nova geração. Nada com que preocupar pois são pequenos pormenores que não afectam a sua qualidade, alguns cenários apresentam efeitos muito bons, como o brilhar do sol, a névoa matinal ou a neve que se deforma a cada passo da personagem. Podem contar com um excelente visual bem detalhado.

Quanto aos modos de jogo vão encontrar o tradicional Arcade, que infelizmente continua sem história e sem finais, o modo Versus que serve para lutar contra outro humano, infelizmente o jogo não permite vs online o que acaba por ser o seu pior defeito, o modo Theater onde podem observar alguns clips promocionais e alguns combates assim como os vossos replays.

O modo de maior destaque e onde vão investir o vosso tempo é o modo Quest. Aqui vão percorrer os salões de Arcade virtuais na procura de lutadores a vencer para poderem subir de nível, coleccionar itens, dinheiro e novos fatos, algo que retrata virtualmente o que acontece no Japão, onde as Arcades ainda gozam de bastante sucesso.

Os mais pacientes vão poder investir muito tempo neste modo lutando, contra o que se assemelha aos “ghosts” de Tekken, e conquistando itens que permitem alterar o visual da personagem de tal maneira que o lutador pode ficar mesmo irreconhecível, o nível de personalização é mesmo muito bom.

De nada valia o bom visual se o jogo não tivesse uma jogabilidade ao seu nível e Virtua Fighter 5 apresenta uma jogabilidade bem distinta dos demais beat`em ups, que consegue ser difícil de dominar ao ponto de se tornar gratificante o evoluir da nossa performance com determinada personagem. Os lutadores movem-se com graciosidade e respondem com elevada precisão aos nossos comandos, algo extremamente vital num jogo destes. O esquema de botões está bem implementado e com um pequeno ajuste fica quase perfeito e permite que qualquer um tire satisfação do jogo, desde um iniciado a um veterano. O leque de lutadores permite isso mesmo, escolher um lutador que com as suas características melhor se adapta a um novato ou veterano.

Virtua Fighter 5 tem uma coisa que para mim o eleva acima da maioria dos outros do seu género, nada é feito ao acaso. Aqui não há nenhuma personagem que só por ter tal golpe consegue desde logo ser superior nem há golpes especiais que tiram quase a energia toda. Uns mais exigentes do que outros estão no entanto equilibrados e o sistema de counters é de tal maneira preciso que só mesmo o mais determinado o vai dominar.

Peca pelos poucos modos de jogo e pela falta do online mas para os mais persistentes o modo Quest vai oferecer uma enorme longevidade e satisfação.

8 /10

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (0)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (0)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários