Valkyria Chronicles • Página 3

As crónicas para mais tarde recordar.  

Estas falhas tornam as batalhas mais fáceis mas se por um lado conquistam a vitória, por outro ficam com a sensação de que o foi por falhas destas. Também devemos ter em conta que algumas batalhas são longas e caso sejam forçados a repeti-las, vão ser obrigados a rever o briefing e todas as sequências que possam surgir durante o combate, mesmo que já as tenham visto a todas até mais do que uma vez.

Para enfrentar os inimigos temos várias classes ao nosso dispor, cada uma tem os seus prós e contras, sendo com o ganhar de experiência que iremos tirar maior proveito das suas habilidades e aprender a usa-los com maior eficiência. Os Scouts são uma classe de soldados com grande mobilidade e com poder de fogo médio pois a sua missão é principalmente o reconhecimento, os Shocktroopers são os combatentes de eleição pois mesmo com mobilidade reduzida são no entanto os que maior poder de fogo tem. Os Snipers possuem fracas defesas mas são bons no combate a longa distância, a classe Lancer enverga canhões em forma de lança cujo poder destrói tanques de guerra e por fim temos os engenheiros que servem para dar apoio ajudando a reabastecer maior quantidade de munição e a arranjar os tanques danificados.

Para todos aqueles que queiram melhorar as suas personagens, existe a possibilidade de entrarem em batalhas sempre que quiserem. Esta opção tem como nome “Skirmish” e permite que possam repetir vezes sem conta estes confrontos para ganhar dinheiro e experiência.

Durante a nossa aventura, vamos conhecer o nosso quartel-general, a nossa base. Aqui será o local onde vamos comprar novas e melhores armas, tanto para as tropas como para o nosso tanque, o Edelweiss, escolher os nossos soldados e aumentar o nível das nossas tropas. Para tornar tudo mais fácil e intuitivo, em Valkyria Chronicles os soldados não sobem de nível individualmente mas sim por classes. A experiência ganha nas batalhas é atribuída livremente por nós e quando uma classe sobe de nível, todos os soldados pertencentes a essa classe são beneficiados com as devidas melhorias. Todas as armas e melhoramentos de equipamento que compram são automaticamente equipados em todos os soldados da respectiva classe, evitando que o processo de melhoramento e gestão das tropas se tornasse num desnecessário processo demoroso e inconveniente.

2
Este é Welkin, o herói deste quadro videojogável.

Mesmo com todas as suas qualidades e falhas, existem alguns pontos nos quais Valkyria Chronicles se apresenta como um vencedor imediato, falo mais concretamente da banda sonora que acompanha o jogo, um trabalho fantástico de Hitoshi Sakimoto. Responsável pelas magistrais bandas sonoras de colossos como Final Fantasy XII, Final Fantasy Tactics ou Vagrant Story entre outros, a sua sonoridade e trabalho é algo já familiar e que oferece imenso gosto de ouvir. Todos sabemos como um momento pode ganhar mais poder e oferecer maior emoção graças à força que lhe é oferecida pela música, tais momentos são abundantes em Valkyria Chronicles e torna-se praticamente impossível não nos deixar-mos levar pelos acontecimentos. Mesmo para aqueles que não estão familiarizados com a sonoridade de Sakimoto, certamente não terão dificuldades em admirar o seu excelente trabalho.

À banda sonora adicionem um mais do que competente trabalho a nível de vozes e ficam com um jogo de grande qualidade a nível sonoro. Valkyria apresenta-se excelente neste aspecto e bem acima da média com as vozes originais Japonesas de elevada qualidade. Caso prefiram podem seleccionar as vozes em Inglês que mesmo com toda a sua qualidade não superiorizam as originais mas oferecem uma boa alternativa.

Valkyria Chronicles é um jogo maravilhoso que poderá facilmente marcar-vos, especialmente se forem fãs do género. Nesse caso Valkyria poderá mesmo assumir contornos de obrigatório pois as suas pequenas falhas em pouco conseguem prejudicar a fantástica experiência que oferece. É um agradável misto de inovação com esquemas já conhecidos mas ver um quadro ganhar vida para nos contar uma bela história como esta é algo bastante dignificante no mundo dos videojogos e só posso congratular quem desenhou este conto.

9 /10

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (20)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (20)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários