Tomb Raider Underworld: Lara's Shadow

Uma duplo dos diabos.

Depois de um pouco atractivo e pouco inspirado Beneath the Ashes, a Eidos dá agora aos fãs da exploradora mais famosa do mundo dos videojogos um novo episódio. Tal como o anterior, Lara's Shadow chega em exclusivo à Xbox 360 mas oferece bons motivos para conquistar o interesse se bem que mantém algumas falhas. Em Lara's Shadow vamos acompanhar esta misteriosa doppelganger, uma duplo, de Lara Crof em eventos ocorridos após o final de Underworld e vamos ter acesso a acontecimentos que aumentam o final do jogo original e nos fornecem algumas indicações sobre um possível futuro para a série.

Como o nome indica, em Lara's Shadow não vamos controlar Lara Croft mas sim uma duplo criada por Natla. Com o único propósito de a servir a todo e qualquer custo, sem quaisquer desobediências, a duplo de Lara Croft recebe uma importante missão e quem jogou Beneath the Ashes irá ficar a saber mais sobre o seu final e vai assistir ao desenvolvimento do mesmo. Uma boa forma da Eidos unir os dois episódios mas que não impede que o primeiro possa ser deixado de lado. Se por um lado vamos conhecer as origens desta personagem e qual a sua relação com Natla, por outro vamos descobrir o que se passou com ambas após Lara e Amanda terem escapado no final de Underworld.

1
Uma nova personagem com uma nova jogabilidade ao lado de um esquema familiar criam um resultado muito interessante.

Aproveitando a presença de uma personagem nova, a Eidos não se limitou desta vez a manter o esquema normal e decidiu aproveitar as características especiais dela para implementar novidades na jogabilidade. Como todos tivemos a oportunidade de presenciar, esta duplo tem poderes especiais e consegue proezas não acessíveis ao comum mortal. Extremamente rápida e forte, também tem o poder das sombras ao seu dispor e são precisamente estas características que servem como base às alterações na jogabilidade. Estas alterações são muito interessantes e divertidas ajudando a fornecer uma experiência que vai de encontro à personagem e à sua personalidade.

Em Lara's Shadow vamos encontrar um maior número de inimigos mas não se preocupem pois esta "sombra" sabe bem como tratar deles. Recorrendo a simples combos de socos e pontapés, enfrentamos os adversários com a sua força e se quiserem podem fazer uso das duas pistolas que transporta mas tiram pouca energia e reforçam a ideia de que o combate corpo-a-corpo é propositadamente a melhor hipótese. Uma vez que não é propriamente uma comum mortal, a sua saúde não pode ser restituída usando medipacks. A sua saúde recupera automaticamente e será preciso ter em atenção durante alguns confrontos que nos forçam a gerir a actuação de forma a permitir que a energia recupere sem sofrermos um golpe fatal. Mais uma das novidades implementadas na jogabilidade e que também ajuda a solidificar a personalidade da personagem.

Uma das novidades mais importantes deste episódio e possivelmente a mais definidora de Lara's Shadow é o poder das sombras. Não só pela forma como pode ser usado e afecta os combates mas principalmente porque é o elemento base na exploração. Com o uso do poder das sombras abrandamos o tempo enquanto nos movimentamos livremente, causando a sensação que estamos mais rápidos. Quase todo o jogo se desenvolve em redor deste poder e todos os obstáculos e desafios estão relacionados com ele.

2
A sombra de Lara aposta mais no combate corpo a corpo graças à sua força. Também tem duas pistolas mas prefere os punhos.

Ao lado da barra de saúde temos também um novo medidor que nos indica a quantidade de poder das sombras disponível que tal como a saúde se recupera automaticamente. Durante os combates podemos activar o poder das sombras e aplicar golpes mais fortes, podemos como alternativa aplicar um só golpe de maior poder quando a barra está cheia e também podemos disparar tiros com o poder das sombras activado resultando em disparos mais rápidos e balas mais letais.

Como este poder abranda o tempo, vamos ter que o usar para controlar alguns mecanismos e para alcançar determinados pontos. Algumas superfícies só podem ser percorridas com o poder activo e a sua gestão, aliada à fluidez e dinâmica que confere às escalas e percursos, é um dos elementos chave deste episódio. Tanto nos combates como na exploração, devem ter em conta a quantidade de poder disponível. Não vão querer correr o risco de trepar uma parede usando este poder sem saber se a quantidade é suficiente ou durante um combate pode ajudar-vos a eliminar os inimigos mais depressa. Como já referido, alguns desafios requerem um timing especial para serem ultrapassados e o uso eficaz e oportuno do poder é obrigatório.

A aventura da "sombra" de Lara demora cerca de duas horas a ser terminada e mesmo que a opção tomada para aumentar a longevidade tenha sido praticamente repetir o mesmo nível duas vezes, uma espécie de backtracking, a jogabilidade e os desafios são atractivos para se manter fluído e cativante. No entanto também aqui se coloca em questão o preço pois perante duas horas de jogo com um valor de repetição quase inexistente, a não ser pelas conquistas de jogador, o investimento pode ser pouco recomendável mas sem dúvida que estamos perante algo superior ao anterior episódio.

Lara's Shadow é significativamente mais atractivo do que Beneath the Ashes e oferece uma melhor proposta para os fãs da série, especialmente porque dá pequenas pistas que podem influenciar o futuro da mesma. Oferece uma nova personagem e uma nova jogabilidade que se torna tão agradável e natural quanto a habitual. Após terminado a vontade por mais continua e ficamos mais bem servidos do que com o anterior.

7 /10

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (16)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Xbox aumenta o preço do Xbox Live Gold

Atualização: Microsoft muda de ideias.

Digital FoundryResident Evil Village: Maiden demo examinada na PlayStation 5

4K, ray tracing, desempenho e mais, discutidos pela equipa.

Cyberpunk 2077 é o melhor lançamento digital de todos os tempos

Vendidas mais de 10 milhões de unidades digitais em Dezembro.

Comentários (16)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários