Space Invaders Extreme

A beleza dos 30.

A reinvenção do aspecto gráfico e sonoro é mais que óbvia, mas o jogo em si sofreu pequenas modificações fulcrais. Comemorando o trigésimo aniversário de um clássico das arcadas, é impressionante como apenas algumas alterações ao molde do jogo são o suficiente para o tornar extremamente interessante.

Space Invaders, o original, colocava um tanque, que apenas se pode movimentar horizontalmente, como ultimo bastião da defesa contra invasores. As interpretações poéticas e metafóricas são variadas, mas no fundo tudo se resume a rebentar com as naves inimigas antes que estas cheguem à nossa beira.

O elemento que introduzia perícia e diferenciava o jogador novato daquele que liderava o quadro das pontuações era óbvio. O nosso tanque apenas pode disparar um tiro de cada vez. Enquanto a bala não desaparecer do ecrã, outra não pode ser disparada. Logo, se não falharem os vossos alvos o tempo entre disparos é largamente reduzido.

Importou esclarecer todos estes detalhes – direccionados a quem não conheça Space Invaders – pois também este título se rege por esse principio base, introduzindo-lhe apenas alguns novos conceitos (e retirando as três barreiras do original).

Logo à partida os inimigos, divididos por diferentes cores e tamanhos. Enquanto que a maioria se movimenta da esquerda para a direita enquanto descem lentamente (tal como no jogo original), outros viram-se de lado – passando a ter, temporariamente, um pixel de largura – quebram a formação para atacar directamente, disparam na diagonal ou têm escudos móveis. Ou então são simplesmente gigantes. Algumas de muitas particularidades, numa variedade que resulta e transmite a sensação de que cada formação que nos ataca é muito diferente da anterior. No final de cada nível, um invasor gigante vem quebrar a monotonia. Com música e fundo próprio, estes ”bosses” acabam por se resumir a encontrar o seu ponto fraco e disparar.

Destruir quatro inimigos da mesma cor de seguida liberta um melhoramento para o nosso tanque. Tomar atenção à ordem pela qual se destrói os inimigos (para tentar assegurar o maior número de melhoramentos possível) é essencial nas etapas mais avançadas para obter uma pontuação elevada. Um laser (que destrói colunas inteiras de cada vez), um tiro de elevado diâmetro, bombas – com um raio de alcance circundante ao local do impacto – e um escudo, são as melhorias temporárias que podem esperar encontrar.

Cinco níveis (com várias variações do nível três, quatro e cinco) compõem o jogo que pode ser jogado em três níveis de dificuldade. Após passar cada um deles, ficam disponíveis num modo em que podem escolher directamente que etapa jogar. Tornando-se algo que tanto permite um período de jogo mais prolongado como uma rápida "jogatana" de alguns minutos.

Conteúdos relacionados

ObrigatórioHorizon: Zero Dawn review (PC) - Inquestionável

Guerrilla Games entrega a edição definitiva.

State of Play - Assiste em directo às 21h00 de Portugal

A Sony quer tornar a tua noite mais quente.

PS5 Digital Edition custará 399€, prevê analista

A versão com leitor de discos custará 499€.

Fãs da Xbox pedem boicote a Marvel's Avengers pelos conteúdos exclusivos PlayStation

"Tenham respeito próprio e recusem ser tratados como um consumidor de segunda classe."

Também no site...

Comentários (2)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários