Soul Calibur IV • Página 2

A alma continua viva e recomenda-se.

Uma das curiosidades para com os cenários estava relacionada com as novidades que iriam ser implementadas nos mesmos e como iriam interferir na jogabilidade. Ao contrário dos anteriores, alguns cenários contém apenas um ou dois lados abertos, para permitir as saídas de ringue, e outros estão mesmo rodeados por elementos variados que não permitem as saídas de ringue. Nada tão elaborado ou interactivo como se pode verificar em Dead or Alive, ou até em Virtua Fighter 5, mas mesmo assim melhorado em relação ao que se tinha visto nesta série.

Se é certo que em certa parte Soul Calibur IV chega como uma lufada de ar fresco, noutras já se assume como um repetir da fórmula pré-estabelecida e habitual no género. Dizemos isto pois os modos de jogo são os já tradicionais no género e até ficamos admirados com a ausência de alguns. Modos como história ou arcade dispensam qualquer tipo de explicação e são já bastante tradicionais, o modo “Tower of Souls” é o já tradicional modo presente em todos os jogos da série onde enfrentamos vários combates repletos de adversidades mas aqui decorridos numa torre que temos que subir, ou descer, conquistando itens ao cumprir uma acção ou condição específica. A ausência de modos como “Time Trial”, “Survival” ou mesmo “Extra Survival” deixaram-nos um pouco surpresos. Talvez deixados de fora para permitir um maior destaque ao modo online.

2
Visual altamente....interessante.

Sem dúvida a forma que mais de encontro vai às exigências da nova geração, principalmente quando se trata da longevidade. Nesta nova geração, cada vez mais se torna um pré requisito o online nos jogos e Soul Calibur IV não desilude. Se os modos história e arcade cumprem a função de entreter inicialmente, será o modo “Tower of Souls” que vos irá ocupar a médio prazo, cabendo depois ao online fazer com que o interesse continue. Será de calcular que à semelhança do que já aconteceu, novos conteúdos venham a ser lançados mantendo o interesse em alta.

Para muitos o modo online será a verdadeira novidade e a introdução de maior valor a acontecer na série. Podem criar ou entrar numa sala para enfrentarem jogadores de todo o mundo para provar qual a alma mais forte. O percurso até ao combate é feito através de simples menus de fácil navegação que nos levam até uma sala na qual temos que esperar pela nossa vez. Mesmo recorrendo à opção de “Quick Match” são colocados numa sala e mesmo assim tem que esperar. Se entrarem numa sala com boa ligação conseguem uma experiência quase perfeita enquanto que numa sala com ligação média vão sofrer algum lag mas nunca afectando gravemente os combates. Caso queiram podem usar os lutadores criados por vocês, partilhando a vossa criatividade e engenho com todo o mundo.

Falando em lutadores criados pelo jogador e por exercícios de criatividade, há muito que os criadores da série desejavam oferecer uma sólida componente de criação e personalização de personagens e após bem tentarem no terceiro título, levam agora estas opções ainda mais além conseguindo um resultado muito satisfatório.

Com vários itens e opções à nossa disposição, podemos criar cerca de 50 lutadores adicionais, tendo vários pontos para personalizar. Desde os pés à cabeça, podem dar largas à vossa imaginação e acreditamos que para alguns este modo de criação de personagens venha a ser uma verdadeira delícia. Podem mesmo ir ao ponto de criar ou redesenhar fatos das vossas personagens favoritas ou então recriar no jogo os vossos heróis favoritos de outros jogos ou séries.

Soul Calibur IV é um daqueles casos que pode ser facilmente resumido, é um jogo que mantém-se fiel a si mesmo e às suas raízes, não fossem elas a razão do seu sucesso, tanto que pode ser encarado como uma revalidação, ou actualização, para continuar a entreter os fãs.

8 /10

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (5)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (5)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários