Como todos sabem a SEGA há uns anos atrás deixou de comercializar as suas consolas depois de mais um fracasso chamado de Dreamcast. Naquela altura Peter Moore, que agora é presidente da EA Sports, chegou a fazer parte da equipa de marketing da companhia nipónica.

Peter Moore numa recente entrevista ao The Guardian recordou os velhos tempos, confessando que passou por um mau bocado.

"No dia 31 de Janeiro, anunciámos que a SEGA deixava o hardware. De alguma forma era eu que tinha que fazer este anúncio e não os japoneses. Tive que despedir muitos trabalhadores, não foi um dia nada agradável," confessa Peter Moore.

"A Sega tinha a opção de perder mais dinheiro e cair em bancarrota, então decidiram que queriam sobreviver mais um dia. Lambemos as nossas feridas, comemos umas quantas tartes de humildade e fomos pedir kits de desenvolvimento à Sony e à Nintendo."

Durante o tempo que teve na SEGA, Peter Moore conseguiu ter sempre um papel de destaque onde chegou a ser presidente da divisão norte-americana da companhia.

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Mais artigos pelo Luís Alves

Comentários (23)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados

Guerrilla Games dá os parabéns à Santa Monica por God of War

E partilha um desenho incrível nas redes sociais.

Wonder Boy: The Dragon's Trap já disponível em caixa

Jogo em formato físico, manual retro, CD com a banda sonora e pulseira para o telemóvel

Últimas

Guerrilla Games dá os parabéns à Santa Monica por God of War

E partilha um desenho incrível nas redes sociais.

Wonder Boy: The Dragon's Trap já disponível em caixa

Jogo em formato físico, manual retro, CD com a banda sonora e pulseira para o telemóvel

Publicidade