Nintendo Post-E3 Tour 2010

Apresentação oficial da 3DS. Novidades Wii e DS.

Depois da vibrante conferência da Nintendo na mais recente E3 em Los Angeles na qual espalhou furor com repercussões de escala mundial, a companhia de Kyoto não quer perder de forma alguma aquilo a que os Norte Americanos chamam de momentum que contra todas e quaisquer expectativas voltou a reunir do seu lado. Reconquistando para si uma nova postura, mais activa, e mais ao encontro do que os fãs desejam, a Nintendo quer provar que voltou a adoptar aquela forma de estar activa e dinâmica que em anos anteriores lhes valeu posição de destaque. Como tal, é com entusiasmo que partimos para a apresentação à imprensa Portuguesa de todas as novidades que levou à E3. Foi um evento organizado em Lisboa no qual foi dada a oportunidade de conviver de forma privilegiada com os grandes títulos para a DS e Wii que vão ser lançados num futuro próximo e de finalmente concretizar algo nos moldes do que aquele célebre jogador dizia enquanto sorria inocentemente: “Segurá-la na mão!” Falamos da sensação do momento obviamente, a 3DS.

A Nintendo Post-E3 Tour 2010 teve início com uma apresentação a cargo de Maria Sousa e Nelson Calvinho, Product Manager e Public Relations Officer da Nintendo Portugal, respectivamente. Primeiro foram-nos dados a conhecer alguns pontos base da filosofia que a Nintendo pretende passar para os consumidores e como o futuro nos reserva várias novidades vindas tanto da Nintendo como de terceiras editoras. Após a exposição de alguns títulos que vão abrilhantar o catálogo Wii e DS, Nelson Calvinho tomou a palavra para o momento do dia, a apresentação da nova portátil da Nintendo, a 3DS. Com o detalhar das principais linhas de destaque da nova portátil ficamos a saber algumas das características mais promissoras da nova menina dos olhos de ouro da Nintendo.

1
Nelson Calvinho apresenta a 3DS.

Como sabido desde a apresentação na E3, a 3DS contém três câmaras, duas na parte exterior, que nos permitem tirar fotos a três dimensões e enquanto esta á sua grande característica, a Nintendo não deixou de incluir o Slide depth 3D, uma espécie de regularizador que nos permite ajustar a intensidade do efeito 3D no ecrã superior, de forma a que o jogador possa ajustar a experiência a seu gosto. Outra das grandes novidades é também o seu novo slide Pad, que é como quem diz o seu analógico, algo que vai ser abordado em maior detalhe mais tarde neste artigo. Resta ainda salientar o potencial do sistema de conectividade em segundo plano da nova portátil que está sempre activo e vai permitir à portátil procurar automaticamente pontos Wi-Fi tanto para descarregar conteúdos como para partilhar informações, quer se esteja a jogar um jogo ou em modo sleep. Uma novidade que parece especialmente destinada ao público Japonês mas que certamente será bem-vinda em todo o mundo.

Enquanto Nelson Calvinho ia apresentado a 3DS, as imagens atrás de si iam acompanhando com informação adicional e assim ficamos a saber que pelo menos 20 editoras já se encontram a trabalhar na 3DS, para além da própria Nintendo. Os mais altos nomes foram mencionados e entre eles podíamos ler tais como Electronic Arts, Capcom, Konami, Square Enix, SEGA, Harmonix ou Ubisoft. Mais do que confirmar editoras, a Nintendo confirmou os jogos nos quais se encontram a trabalhar e os jogadores que aguardam pelo lançamento da 3DS podem vir a contar com novidades como DJ Hero 3D, Assassin’s Creed: Lost Legacy, um novo Kingdom Hearts, um novo Final Fantasy, Professor Layton And The Mask Of Miracles, Resident Evil Revelations e claro Metal Gear Solid Snake Eater 3D.

Mas enquanto estes são nomes para o futuro e alguns deles ainda por se mostrar, a Nintendo pegou nas armas que já tinha à disposição e fez a 3DS acompanhar-se de Mario Kart, Nintendogs + Cats, Hollywood 61, Metal Gear Solid Snake Eater 3D, Resident Evil Revelations, Kid Icarus, Pilotwings Resort, e ainda a possibilidade de testar a fotografia em 3D. Após terminar a apresentação, ficamos então livres para poder entrar em contacto com os produtos em exposição e desde logo ficou confirmado que as armas da 3DS eram fortes e entusiasmantes, quer por parte da Nintendo como por parte de terceiras companhias.

O primeiro contacto foi feito com Resident Evil: Revelations que tal como Kid Icarus surgiu em forma de trailer, ambos podem ser vistos aqui e aqui. No entanto foi logo assim que o entusiasmo começou verdadeiramente e tudo o que surgiu anteriormente nada mais seria do que mera curiosidade. Apesar de já ter visto o vídeo via internet, nenhuma palavra pode fazer jus ao efeito 3D que a consola consegue oferecer ao jogador. Se afirmações relativas ao elevado poder e potencial gráfico da 3DS poderiam ter sido tomadas como exageradas, foram imediatamente compreendidas e apoiadas. Chris, amarrado e sentado numa cadeira debaixo de uma única e fraca fonte luz, relembra o passado antes de ser confrontado por Jill que por sua vez é confrontada por um outro Chris. Quando a câmara desce para o Chris amarrado, este revela ser outro personagem e fecha o trailer com uma frase enigmática. A qualidade gráfica deste trailer que segundo a Capcom é feito com o motor de jogo consegue verdadeiramente espantar e o efeito 3D é aqui um valioso argumento da visão e das intenções da Nintendo. Toda uma surpreendente qualidade visual ganha uma enorme envolvência e um nunca antes visto nível de profundidade. É um argumento que pode convencer qualquer um que precise de ser convencido e a Revelations podemos juntar também outra das sensações da E3, Kid Icarus: Uprising.

Salta para os comentários (41)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (41)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários