Metal Gear Online

A chegada de um colosso à nova geração

Procedimento pré definido de operações

Ao que parece, Konami e confusão são duas palavras que teimam em se juntar nesta nova geração. Vários são já os casos caricatos em que os jogadores acabam por ser os mais afectados devido a problemas que nem deviam estar presentes numa versão final e pronta para venda. Verdade seja dita que nesta nova geração, as companhias se vêem face a novas situações, como correcções e actualizações, às quais não estavam habituadas. Isto originou em grande parte da comunidade, uma sensação de por vezes estarem a servir de “beta testers” e a pagar para testar uma versão não acabada.

Eis então que para alegria dos fãs da série, a Konami anunciou que iria lançar uma beta grátis disponível para todos. Vários foram aqueles que sorriram por não ter que pagar para testar alguma coisa.

As coisas não podiam ter começado da pior forma e cedo vários objectos pagaram a elevada factura de servirem para descarregar a nossa frustração. O registo no site da Konami tornou-se num tarefa digna de Hércules e a companhia conquistou para si mais um título, o da companhia mais insultada da primavera de 2008.

Talvez fique mesmo registado como um marco histórico e verdade seja dita, alguém que se gabe de ter completado o registo no site da Konami naquela altura, deveria ter aqui a melhor forma de sedução perante as mulheres. Mais até do que andar de Ferrari ou restantes clichés pré estabelecidos, nada será tão poderoso que dizer, “EU consegui registar-me no site da Konami naquela altura”.

Após passarem por árduos desafios, finalmente chegava a hora de iniciar a beta. Mais uma vez a confusão instalou-se e jogadores foram brindados com erros e mais erros, que levaram ao adiamento da beta. Definitivamente, cobra (Snake) não era o animal que os fãs tinham em mente quando pensavam na Konami e na sua beta.

Passadas estas situações menos positivas, a verdade é que a beta chegou e vale bem a pena.

Para dar as boas vindas, a beta brinda os iniciantes com a criação de uma personagem. Existem várias opções e podemos até mesmo escolher uma voz. Dos pés à cabeça, podem personalizar o vosso personagem ao vosso gosto e temos um bom leque de opções, onde não faltam acessórios para os que precisarem de maior estilo. A Konami também oferece um elevado nível de personalização em termos de jogabilidade. Podem ajustar quase todo o tipo de definições como a velocidade da mira nos diferentes modos de visão, sensibilidade e outros aspectos que ajudam a afinar a jogabilidade de acordo com os nossos gostos pessoais.

Criada a personagem e ajustadas as definições, estamos prontos para entrar no campo de batalha, que aqui se converte em 3 mapas diferentes. Estes mapas são bastante diferentes entre si mas apesar disso e de uma forma genial, conseguem todos captar a essência da série e apresentar diferentes abordagens que afectam a nossa maneira de jogar.

“Bloodbath”, é um mapa relativamente pequeno, apela a uma aproximação mais táctica e torna-se fácil manter uma equipa unida. É com facilidade que verificam se um amigo está em apuros e podem correr em seu auxílio, existindo também certos pontos estratégicos que podem dar a vantagem a quem os usar. Com vários obstáculos para permitir uma abordagem mais furtiva, podem mesmo desencadear toda a vossa aptidão táctica neste mapa.

Gronzy Grad é um nome e um cenário que irá ser reconhecido pelos fãs de Snake Eater. Esta base militar vai dar lugar a confrontos mais abertos e mais directos. Uma vez que este mapa é maior e existem menos locais para se esconderem, o confronto aberto torna-se quase uma forma natural de proceder. Para cobrir o mapa e evitar surpresas, as equipas dividem-se mas será no trabalho de equipa que estará a vitória. Podem aceder a pontos altos e estratégicos e por em prática a vossa veia de atirador furtivo.

Publicidade

Salta para os comentários (0)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (0)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários