Frente-a-frente: Red Dead Redemption • Página 2

Duelo final.

Muito tem sido dito sobre a folhagem no jogo, o tipo de arbusto que acrescenta um pouco mais de vida à paisagem seca dentro da recreação da Rockstar do Velho Oeste.

É bastante óbvio das imagens mostradas até à data que houve uma significativa diminuição de detalhe na versão PS3 do jogo, por isso o que se passa? Bem, a folhagem é gerada de texturas alpha transparentes e estas são mais dispendiosas para o equipamento as desenhar.

Cortar-las poupa no desempenho em termos tanto de rácio de preenchimento bem como de largura de banda. É também interessante notar que o tipo de transparência alpha to coverage é usado em ambos os sistemas, mas parece consideravelmente pior na PS3 devido à reduzida resolução.

foliage360-1
foliageps3-1
foliage360-2
foliageps3-2
Resolução à parte, a comparativa falta de folhagem e arbustos na versão PS3 é a maior diferença.

Agora isto é detalhe incidental - se bem que um dos mais proeminentes elementos - por isso a não ser que tenham ambos os jogos a correr lado a lado, não vais mesmo notar. No entanto, é uma clara indicação que a Rockstar teve que escolher onde fazer os seus compromissos para manter o desempenho, e mesmo assim, este compromisso falha na mesma em igualar o que está a ser providenciado na versão Xbox 360 do jogo em termos de rácio de fotogramas nas sequências mais orientadas para a acção.

Enquanto que o detalhe e filtramento de texturas parece idêntico (como se esperaria de um jogo construído sobre um modelo de streaming em detalhe do disco óptico), existem outros cortes também. Nesta imagem da introdução, podem ver que o efeito da água está um pouco reduzido na PS3, e que ocasionalmente, sombras inteiras parecem ausentes - talvez o resultado de um sistema de gestão de nível de detalhe mais agressivo.

intro360-1
introps3-1
intro360-2
introps3-2
Algumas sombras parecem omitidas na PS3 (olhem para o cais), e é bem aparente que o efeito da água é bem mais simplista comparado com a versão Xbox 360.

Também podemos ver que a distância de visão na PS3 foi recuada (ou melhor puxada à frente) também, se bem que é mais apurado dizer que o detalhe de visão foi reduzido. A Xbox 360 dá-nos mais detalhe, mais distante, não só em termos de resolução crua mas também com a colocação de objectos. Existem algumas imagens de vistas espantosas em Red Dead Redemption que mostram isto muito bem.

lod360
lodps3
Ambos os jogos são capazes de renderizar ambientes de mundo aberto adoráveis e detalhados, mas em termos de definições de nível de detalhe, a Xbox 360 tem a vantagem.

Ao mesmo tempo, existem uma ou duas coisas estranhas na versão Xbox 360 do jogo que enquanto extremamente menores e dificilmente notáveis, não deixam de parecer um pouco estranhas. Nas imagens de comparação em baixo, podem ver que a versão PS3 do jogo está a aplicar luz na cena das portas e janelas, mas o efeito está ausente na Xbox 360. Em ambos os casos, a altura do dia deve estar sincronizada.

missinglight360-1
missinglightps3-1
missinglight360-2
missinglightps3-2
Uma ligeira diferença bizarra é que a versão PS3 parece lidar com a luz a entrar pelas portas e janelas em ambientes internos. Aqui, na imagem do saloon, a luz da janela surge na parede e na mulher, que cria uma bela sombra - mas apenas na PS3. Na segunda imagem, a luz do chão da porta que se abre está de novo somente presente na PS3.

Igualmente estranho é que mesmo em imagens nas quais podemos assumir que a altura do dia é precisamente a mesma (por exemplo durante a sequência de introdução ou logo após), existem algumas grandes diferenças em termos do efeito geral da iluminação em certos locais. Pode ser bem o caso de que a formação de nuvens acima seja diferente, ou que toda a base temporal para a introdução esteja a correr a velocidades ligeiramente diferentes, o que pode explicar isto, mas de outra forma parece resultar em algumas mudanças que não conseguimos propriamente descortinar.

lighting360
lightingps3
Os jogos parecem sincronizados temporalmente na introdução inicial, no entanto pode haver uma iluminação muito diferente. Esta é a imagem do mesmo momento após desembarcarem do comboio logo no início do jogo.

Enquanto existem muitas comparações a serem feitas com Grand Theft Auto IV que indicam que a tecnologia partilha os mesmos suportes, é claro de ver que a mudança da intensamente detalhada metrópole de Liberty City para a fronteira de Red Dead Redemption precisou de muito trabalho adicional da Rockstar San Diego.

Isto provavelmente não surpreende. Uma cidade naturalmente traz muitos prédios aproximados, disfarçando os ambientes para lá deles e reduzindo a carga do motor. Red Dead Redemption é sobre compensar os reduzidos níveis de detalhe no primeiro plano ao apresentar um ambiente selvagem que parece esticar-se quase sem limite até à distância. Pode ser porreiro comparar e contrastar as similaridades e diferenças entre GTA IV e Red Dead Redemption, mas a conclusão é que tanto mudou de um jogo para outro que não existem firmes conclusões que podemos tirar sobre se a tecnologia RAGE da Rockstar realmente melhorou em termos de desempenho cru ao longo dos últimos dois anos. No entanto, o que é claro é que a diferença entre a Xbox 360 e a PS3 permanece praticamente no mesmo ponto de um jogo para o outro .

Por isso no aqui e agora falta apenas o assunto da recomendação final. Bem, demonstrámos conclusivamente que a versão Xbox 360 de Red Dead Redemption claramente possui resolução superior, melhor nível de detalhe, desempenho dentro do jogo notavelmente superior e menos "jaggies" devido a uma solução mais consistente de anti-aliasing aplicada que não esborrata a imagem. Sombras são mais apuradas no geral, e de melhor qualidade (particularmente nas sombras das próprias personagens).

Praticamente a única área onde a PS3 comanda a vantagem é em termos do carregamento: a instalação obrigatória de 600MB corta alguns segundos, mas como o único carregamento dentro do jogo ocorre durante a viagem rápida entre locais (usando o acampamento), quase que nem vale mencionar. Certamente a instalação não garante qualquer tipo de melhoria de desempenho tangível em termos do súbito surgir de menor nível de detalhe ou algo como isso.

No entanto, nada disto quer dizer que Red Dead Redemption não é um bom jogo por seu direito na PlayStation 3. Joguem na PS3 sem terem visto a versão 360 e é difícil imaginar que o factor diversão do jogo foi fortemente afectado pelo que temos aqui. Se a Rockstar tivesse decidido deliberadamente cortar na Xbox 360 para tornar o jogo idêntico à versão PS3, é impossível imaginar que as invejáveis notas que atraiu seriam de forma alguma diferentes das que já recebeu.

Resumindo, a Rockstar deve ser aclamada pelo que é um jogo absolutamente fantástico em ambas as plataformas, mas a análise tecnológica é bem conclusiva: se tens a possibilidade de comprar o jogo para cada uma das consolas, a versão Xbox 360 é a versão de Red Dead Redemption que devem comprar.

Salta para os comentários (71)

Sobre o Autor

Richard Leadbetter

Richard Leadbetter

Technology Editor, Digital Foundry  |  digitalfoundry

Rich has been a games journalist since the days of 16-bit and specialises in technical analysis. He's commonly known around Eurogamer as the Blacksmith of the Future.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (71)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários